Tribuna/Fernanda Chagas

 Na reta final da campanha, onde a busca por votos é o que mais importa, a Bahia, quarto colégio eleitoral do país, tem sido bastante cortejada. Nos próximos dias já estão confirmadas as presenças da presidenciável Marina Silva (PV) e do presidente Lula, cabo eleitoral da candidata petista Dilma Rousseff. 

 Marina Silva chega a Salvador nesta sexta-feira (17), onde participa de uma série de eventos e recebe o título de cidadã soteropolitana na Câmara de Vereadores, às 16h30. O título foi proposto pelo vereador Alcindo Anunciação (PSL).

 

A agenda inclui ainda um encontro com líderes religiosos e a participação em um culto da Igreja Assembleia de Deus, da qual é integrante. Ainda, segundo circula nos bastidores,  terá a difícil tarefa de acalmar os ânimos entre os integrantes do seu partido, que já deram provas suficientes de que não se entendem.

Enquanto isso, o presidente Lula, que, ao contrário de Marina, encontra situação bastante confortável para o candidato do seu partido, o governador Jaques Wagner – em todas as pesquisas o petista ganharia no primeiro turno – , desembarca no próximo dia 29, em Ilhéus, para lançar a pedra fundamental da Ferrovia Oeste-Leste.

O presidente visitará ainda Itabuna para assinar a ordem de serviço de duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna. A nova pista será construída à margem direita do rio Cachoeira. O governador  desta vez não acompanhará o “companheiro”, por conta da lei eleitoral que proíbe a sua participação em inaugurações de obras, mas, sem dúvidas, terá seu trabalho citado pelo líder petista, que em outras ocasiões já deixou clara sua preferência por Wagner.

A visita ocorre exatos seis meses após viagem à região para inaugurar o Gasoduto de Integração Sudeste-Nordeste (Gasene) e lançamento do edital da Ferrovia Oeste-Leste.