O Hospital Municipal Materno-Infantil Esaú Matos, mantido e administrado pela Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, promove nesta quarta-feira (15), o I Encontro de Mães de bebês que passaram pela UTI Neonatal da unidade de saúde.

Com o tema “Um Resgate aos Símbolos da UTI”, o encontro tem como objetivo principal promover o reencontro de familiares e crianças com a equipe de cuidadores da Unidade, para saber como estão hoje as crianças que receberam cuidados no hospital municipal.

A coordenadora de enfermagem da UTI, Alda Nery, informa que o encontro será importante, “especialmente para que a equipe conheça o fruto de seu trabalho e saiba que as crianças que passaram por suas mãos estão bem, o que motiva a continuar desenvolvendo este brilhante trabalho”.

UTI Neonatal – Com uma média de 350 a 400 partos por mês, a implantação da UTI neonatal, no Hospital Municipal Esaú Matos, em 2002, permitiu que os recém-nascidos que precisavam de atendimento especializado não fossem mais transferidos para Salvador.

A iniciativa, do Governo Participativo em implantar este equipamento público contribui significativamente para reduzir os índices de mortalidade infantil e tirar a cidade da indesejável posição que ocupava em 1996 – Vitória da Conquista tinha uma das maiores taxas de mortalidade infantil do Nordeste.

A UTI Neonatal representou uma ação eficaz no combate à mortalidade perinatal, que atinge crianças com até sete dias de vida e corresponde a 50% dos casos de  mortalidade infantil. Para oferecer um tratamento de boa qualidade aos recém–nascidos, o Esaú Matos dispõe de sofisticados equipamentos e de uma equipe com capacitação específica, composta por médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, nutricionista, fisioterapeuta, psicólogo, terapeuta ocupacional e fonoaudiólogo.

Além disso, os pais dos bebês recebem atenção especial, com acompanhamento psicológico, reuniões semanais para se informar sobre o funcionamento da UTI e discutir temas importantes para o desenvolvimento das crianças.