Carolina Parada/Tribuna

 Uma história inusitada surpreendeu a polícia baiana. Um preso condenado por assalto e foragido há quase 11 anos da penitenciária de Sobradinho, distante 556 km de Salvador, se entregou na manhã de ontem na delegacia de Juazeiro, a 502 km da capital, após viajar a pé por sete meses para se entregar. Jailton Araújo Costa, 35 anos, foi condenado a cinco anos de prisão por assalto, cumpriu apenas 1 ano e 10 meses, e fugiu para a cidade de São Paulo em 1999. Mas o que parecia ser o seu grito de liberdade acabou se transformando num tormento e lhe tirou o sono por todos esses anos.

 

Segundo ele, logo após a fuga e já vivendo na cidade paulista, ele se casou, teve dois filhos e foi aí que começou a enfrentar sérios problemas. O primeiro deles é que ele não conseguiu registrar as crianças por não ter documentos de identificação. Além disso, o fugitivo não conseguiu ter uma vida social normal e sequer arranjar um emprego por conta do antecedente criminal.

Cansado de viver à margem e não vendo outra opção mais justa, ele decidiu enfrentar a realidade e voltar para cumprir sua pena. “Ele disse que não teria uma vida digna enquanto não cumprisse sua pena. Então, ele decidiu pagar pelo que deve e viver em paz”, disse um policial da delegacia de Sobradinho, que preferiu não ser identificado.

Ao chegar à delegacia de Juazeiro, onde se entregou, ele informou aos policiais que passou sete meses viajando a pé de São Paulo à Bahia, uma distância de mais de dois mil quilômetros. Segundo o delegado Nélio Neves, que recebeu Costa na delegacia, existem dois mandados de prisão em nome dele em Sobradinho e, por isso, ele foi encaminhado para lá. 

“Vou cumprir a pena todinha. Pode dar 10 anos, que vou cumprir,. mas eu vou registrar meus filhos”, disse. A polícia informou ainda que a atidude do foragio não diminui sua pena. O certo é que se tivesse cumprido a pena normalmente, ele já estaria em liberdade.