image
Gerson respondia a treze processos em SP por assaltos, tráfico de drogas e homicídios

Na casa onde o acusado morava foram encontrados cerca de 15 papelotes de cocaína

Após a apreensão de dois menores com uma motocicleta roubada e um revolver no sábado (28), policiais da DRFR – Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos, GAT – Grupo de Apoio Tático, 1ª e 2ª CP, sob o comando dos delegados Cleber Andrade, Neuberto Costa e Gabriela Garrido efetuaram diligencia até uma residência situada à Rua Lima, Bairro Jurema, onde segundo informações estaria escondido Gerson Pereira de Oliveira filho, vulgo “Gersinho”, de 31 anos integrante da facção criminosa do estado de São Paulo denominada PCC – Primeiro Comando da Capital.
Ao perceber a aproximação dos policiais o acusado tentou fugir e se escondeu numa casa vizinha passando a efetuar vários disparos contra os policiais que reagiram à agressão. Gersinho não resistiu aos ferimentos e morreu, ele estava de posse de um revolver calibre 38.
Na casa onde o acusado morava há aproximadamente um mês, a equipe apreendeu cerca de quinze papelotes de cocaína, uma balança de precisão e um caderno contendo anotações de venda de drogas. As investigações apontam que Gersinho chegou à Bahia a cerca de seis meses e se estabeleceu em Belo Campo, de onde distribuía drogas para conquista e região, tendo ainda participado de assalto a um malote da Prefeitura Municipal de Belo Campo, quando se envolveu em tiroteio com policiais militares daquela cidade e veio para Conquista. Gerson respondia a treze processos em São Paulo por assaltos, tráfico de drogas e homicídios e tinha sete mandados de prisão em aberto.    
ASCOM/POLICIA CIVIL