Cristina Santos Pita | Sucursal de Santo Antônio de Jesus e Mário Bitencourt | Sucursal de Eunápolis*

O juiz federal da sub-seção de Eunápolis, Márcio Mafra Leal Júnior, 41 anos, foi baleado na noite deste domingo, 15, na BA-001, próximo ao município de Aratuípe, sentido Valença. O magistrado contou que parou no acostamento com sua moto Honda 600 cilindradas para colocar o par de luvas, quando dois homens em outra motocicleta pararam ao seu lado e dispararam três tiros.

Uma das balas atravessou o braço do juiz que, mesmo ferido, conseguiu pilotar até o posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), no Trevo do Guaibim, em Valença. Ele ainda foi seguido pelos criminosos por cerca de 3 km, mas depois eles fugiram.

O magistrado foi levado para a Santa Casa de Misericórdia, onde está internado em observação, aguardando transferência para o Hospital Aliança, em Salvador. O ortopedista Carlos Henrique Borges disse que o juiz não corre risco de morte e que nenhum tendão, nervo os músculo foi afetado pela bala.

O juiz, que classificou o crime como tentativa de assalto, disse que costuma passar pela BA-001 quando viaja de Salvador para Eunápolis, já que passa 15 dias na capital baiana onde ensina Direito na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e outros 15 em Eunápolis, onde trabalha na justiça federal. Ele acredita que os bandidos estariam interessados na moto.

O diretor da Subseção da Justiça Federal em Eunápolis, Sérgio Lima, disse que o juiz nunca recebeu ameaças graves. “Já houve alguns casos, mas nada que seja anormal”, afirmou o diretor da Subseção. A delegada federal Eva Bianca Santos Costa, de Porto Seguro, informou que o juiz nunca solicitou que lhe fosse dada segurança pessoal por parte da Polícia Federal.

*Com redação de Paula Pitta | A TARDE On Line