PARIS (Reuters) – Uma ameaça de bomba no santuário de Lourdes, na França, levou a polícia a retirar os peregrinos do local, onde cerca de 30 mil fiéis estavam reunidos para celebrar a Assunção de Maria, neste domingo. O santuário foi reaberto depois que especialistas antibombas verificaram o local, disse à Reuters um porta-voz, sem esclarecer se algum artefato foi encontrado. A polícia recebeu a ameaça por telefone. Segundo o alerta, quatro bombas explodiriam no local por volta das 15h (horário local). A reabertura aconteceu às 17h, sem que nenhum problema fosse registrado. “As portas estão sendo reabertas. Um adorável dia de celebração se tornou um dia de confusão”, disse o porta-voz. O local de peregrinação de católicos está situado ao sudoeste da França, onde acredita-se que a Virgem Maria apareceu no início do século 19. A festa da Assunção de Maria é uma das mais importantes em Lourdes. (Reportagem de Laure Bretton)