Do G1, com informações da Globo News

Um terremoto de magnitude 7,1 foi registrado nesta quinta-feira (12) na região central do Equador, às 8h54 (horário de Brasília), a cerca de 177 quilômetros a sudoeste de Quito e a 186 quilômetros de profundidade, informou o Centro Geológico dos Estados Unidos (USGS).

O tremor interrompeu a transmissão de um programa de TV, que ocorria ao vivo, mostrando imagens do estúdio balançando.

Segundo relatos, o terremoto foi sentido em todo Equador, mas não há informações sobre vítimas ou danos materiais. Liliana Troncoso, técnica do Instituto Geológico (IG), qualquer possibilidade de que o tremor origine um tsunami. “É um sismo de grande magnitude” e de “longa duração”, disse a cientista, mas descartou que se fale de “terremoto” porque normalmente esse evento é associado a danos materiais e, até o momento, não se tem informação de que tenham sido produzidos.

Além disso, disse que o IG “não descarta” que existam réplicas, mas que a hipótese é que, ao ter se produzido em uma profundidade “importante”, sejam de uma “magnitude menor” e possivelmente não sentidas pela população.

Troncoso descartou os dados de alguns meios de comunicação locais que anunciaram que aconteceram dois eventos sísmicos seguidos.

A emissora “Sonorama” informou, além disso, que na cidade de Guayaquil e seus arredores o tremor provocou alguns cortes de energia, mas as autoridades ainda não informaram de possíveis danos.

Com informações da Efe