Janine Andrade/Acheibrumado

Mesmo após ter sido legislada a Lei Maria da Penha – Decretada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva em 7 de agosto de 2006 – inúmeros atentados a integridade física e moral de muitas mulheres ainda acontece de forma silenciosa ou não.

Há inúmeras “armas”  utilizadas na violência contra a mulher, como: a lesão corporal, que é a agressão física com socos, pontapés, bofetões; o estupro ou violência carnal, sendo todo atentado contra o pudor de pessoa de outro sexo, por meio de força física, ou grave ameaça, com a intenção de satisfazer nela desejos lascivos, ou atos de luxúria; ameaça de morte ou qualquer outro mal, feitas por gestos, palavras ou por escrito e  abandono material, quando o homem, não reconhece a paternidade.

Mas nem todas as formas de violência deixam marcas físicas, como as ofensas verbais e morais, humilhações, torturas, abandono, são considerados pequenos assassinatos diários, difíceis de superar e praticamente impossíveis de prevenir, fazendo com que as mulheres percam a referencia de cidadania.

E nessa noite em Brumado foi registrado mais um caso de violência contra a mulher.

Após motivo não revelado, uma jovem que preferiu não se identificar, decide terminar o relacionamento com Jorlan da Silva Nascimento, 21 anos. Não admitindo o fim do namoro Jorlan, manteve a ex-namorada em cárcere privado, em sua residência, durante toda a noite, ameaçando-a de morte com uma faca. Segundo a vítima, só conseguiu fugir da casa do ex hoje pela manhã e seguiu para o Departamento de Polícia para fazer uma ocorrência.

Não satisfeito, o individuo seguiu para a delegacia em busca da garota, na tentativa de impedi-la de fazer a denúncia, onde foi preso em flagrante e será ouvido pelas autoridades. Ouvido pela equipe de jornalismo online do AcheiBrumado, o delegado Marcos Pinchemel, responsável pelo caso, disse que o acusado será indiciado por lesão corporal, cárcere privado e será investigado sobre a tentativa de outros níveis de violência contra a vítima.