do Último Segundo

Turco perdeu controle de fuzil Ak-47 quando tentava atirar para o alto e, segundo testemunhas, “chuva de balas atingiu convidados”. Uma das vítimas fatais foi o próprio pai do noivo atirador.

 

Festa deu lugar ao desespero no cenário da tragédia. Atirar durante festas de casamento é prática comum na Turquia

Um homem turco matou três parentes em seu próprio casamento ao atirar com um fuzil AK-47 para o alto, para comemorar. O noivo perdeu o controle da arma quando tentava atirar para o alto, durante a cerimônia realizada na vila de Akcagoze, na província de Gaziantep, no sudeste do país. Segundo testemunhas, “uma chuva de balas atingiu os convidados”.

O pai do noivo e duas de suas tias morreram no incidente. Oito pessoas ficaram feridas. O noivo, cujo nome não foi revelado pela polícia, foi preso logo após o acidente.

 

Atirar para o alto é uma forma comum de comemoração em algumas regiões da Turquia, usada em eventos como casamentos, circuncisões e eventos esportivos. O governo turco vem tentando, sem muito sucesso, acabar com a prática, que já causou acidentes e outras mortes no país.