do G1

Imagens gravadas por celular foram cedidas pela polícia. Delegado espera que população ajude a encontrar suspeito. Polícia quer ajuda para achar quem teria mandado matar rapaz em ônibus.

 

 Imagens feitas por um celular dentro do ônibus

O delegado da 56ª DP (Comendador Soares), Atila Lafere, divulgou, na tarde desta segunda-feira (9), o vídeo gravado por um celular que mostra o suposto mandante do assassinato de Michael Ribeiro Martinez, de 16 anos,morto a queima-roupa dentro de um ônibus, após uma discussão.

As imagens serão encaminhadas para a perícia. A intenção da polícia é que a população ajude a identificar o suspeito. Segundo o delegado, a namorada do jovem e também uma colega dela já prestaram depoimento. As duas estavam no ônibus no momento do crime.

 

Lafere informou ainda que aguarda, na próxima quarta-feira (11), as imagens das câmeras de segurança do ônibus para ajudar nas investigações. Também na quarta ele disse que ouvirá mais três testemunhas: dois passageiros e o motorista do veículo.

 Enterro

 Nervosa e ainda trêmula, a mãe Michael pediu justiça depois do enterro do filho, na manhã desta segunda-feira, no Cemitério de Inhaúma, no subúrbio do Rio. “Meu filho é uma criança inocente, tinha só 16 anos. Quero que peguem o culpado disso, porque era meu único filho”, desabafou ela, que passou mal no cemitério.

Cerca de 80 pessoas acompanharam o enterro do adolescente, que foi marcado por emoção e revolta. O pai, chorando muito dizia em voz alta, enquanto o caixão era sepultado “quem vai usar as minhas roupas e os meus tênis?”. Ele usava o relógio que o filho daria no Dia dos Pais.

Mãe e pai de Michael se despedem do filho 

De acordo com o boletim de ocorrência registrado na 56ª DP (Comendador Soares), Michael correu com a namorada para pegar o ônibus e ao entrar esbarrou em uma mulher que estava com um bebê. Ela reclamou e um passageiro que viu a cena começou a xingar Michael. Após discutirem, o passageiro fez uma ligação. Alguns pontos à frente, um homem subiu no ônibus e atirou no adolescente à queima-roupa.

Namorada ameaçada

 Durante o velório, a mãe da namorada de Michael, que preferiu não se identificar, revelou que a filha e uma amiga sofreram ameaças de morte nesta manhã. A namorada de Michael, de 19 anos, esteve presente no velório e precisou ser retirada da capela porque também passou mal.

“Eles falaram que iam matar a minha filha porque ela estava com ele dentro do ônibus”, disse a senhora.

Amigo de infância de Michael, Carlos Augusto Neves, de 18 anos, estava inconformado. “Ele não gostava de levar desaforo para casa, mas por causa de um esbarrão não é motivo para matar ele”, comentou. Segundo ele, Michael não era de briga e estava trabalhando com o pai para ser mecânico.

Desabafo no Dia dos Pais

 No domingo (8), o pai de Michael fez um desabafo: “Ele tava indo para casa para embrulhar, o presente que ia me dar hoje (domingo), e não me deu pela mão dele… Primeiro trabalho e ele comprou um presente pra mim com o dinheiro dele. Eu não merecia isso, não num dia desses.  As pessoas são muito ruins. Tem pessoas que não têm coração. Por causa de bobeira eu perdi meu filho. Meu filho pediu desculpas e os ignorantes não aceitaram”, lamentou o pai que não quis se identificar.

Michael voltava do seu primeiro emprego. Ele entregava panfletos de uma loja aos sábados, porque não tinha aula nesse dia.

A mãe do rapaz também não se conforma. “Quando eu chegar na minha casa imagina como vai ser, olhar as coisas dele, a cama, o computador, as pipas que ele gostava de soltar… Acabou. Matou a mim e matou o meu marido também”, disse ela no dia seguinte da tragédia.

A polícia ainda não tem pistas do assassino. O ônibus tinha câmeras de segurança. Michael teria filmado o homem com quem discutiu antes de levar o tiro. A polícia já teria solicitado essas imagens. Se alguém tiver informações que possam ajudar na investigação, pode ligar para o Disque-Denúncia (2253-1177).