Priscila Trindade, do estadão.com.br

SÃO PAULO – O ex-goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes, passou mal na manhã do domingo, 11, na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Ele sentiu tonturas e foi atendido por uma enfermeira, por volta das 8 horas. Em seguida, Bruno retornou para a cela. A Secretaria de Defesa Social de Minas informou que o ex-goleiro passará por outro atendimento médico nesta segunda-feira, 12.

Bruno é suspeito de envolvimento na morte de Eliza Samudio, de 25 anos. A jovem tentava provar na Justiça que o jogador é pai de seu filho de 4 meses.

Eliza desapareceu no início de junho. Um adolescente de 17 anos, primo de Bruno, afirmou à polícia que Eliza foi morta. O corpo dela ainda não foi localizado. Além de Bruno, já foram presos Luiz Henrique Romão, o Macarrão, considerado braço direito do ex-goleiro, Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, Elenilson Vitor da Silva, administrador do sítio do atleta, Flávio Caetano de Araújo, o Flavinho, e Wemerson Marques de Souza, o Coxinha.