do OFuxico

Sempre antenada no noticário, Glória Perez não escondeu sua revolta em mais um caso policial de crime hediondo. A novelista – que acompanhou de perto o caso Isabella Nardoni – não esconde a revolta em relação ao assassinato brutal de Eliza Samudio.

Em sua página no Twitter, ela mostrou indgnação ao saber que o goleiro Bruno, do Flamengo – ex-namorado da vítima e mentor do crime -, passou a noite de quarta-feira (7) na Delegacia de Homicídios na Zona Oeste do Rio, conversando com policiais sobre futebol.

“Bruno está preocupado com a Copa de 2014! Socorroooo! Se condenado no Rio por crime de sequestro, quando julgado em Belo Horizonte pelo desaparecimento de Elisa Bruno, não será mais primário!”

O crime fez com que Glória relembrasse o assassinato de sua filha, Daniella Perez, morta a tesouradas por Guilherme de Pádua, que contracenava com ela na novela De Corpo e Alma, e Paula Thomaz, mulher dele na época. E comparou a frieza de Pádua com a de Bruno.

“Não existe segunda chance quando se trata de assassinato. Tomara que a Justiça não o deixe (o goleiro Bruno) aguardar o julgamento em liberdade. Quando (a atriz) Carla Daniel contou a Guilherme de Pádua que Dany tinha sido assassinada, ele respondeu: e como fica a gravação amanhã?”, indgnou-se a autora.