Gazeta Esportiva

Pela primeira vez na história, o México derrotou a França. Nesta quinta-feira, no Estádio Peter Mokaba, em Polokwane, os latino-americanos venceram por 2 a 0, graças gols de Hernández e Blanco, em confronto válido pelo Grupo A da Copa do Mundo da África do Sul.

O triunfo deixa o México com boas chances de classificação às oitavas de final do Mundial. O time chega à última rodada da competição na segunda colocação da chave, com quatro pontos ganhos, e enfrenta o Uruguai, que também soma quatro pontos. Um empate na última partida da primeira fase classifica as duas seleções.

Já a França complica-se na Copa do Mundo. Com apenas um ponto ganho e sem gols marcados em duas partidas disputadas, o time comandado por Raymond Domenech enfrenta a África do Sul, precisando vencer e torcer contra México ou Uruguai para avançar às oitavas de final do Mundial.

O jogo – A partida no Estádio Peter Mokaba começou agitada, bem diferente da tônica da maioria dos jogos da Copa do Mundo. Logo aos três minutos, Giovani dos Santos recebeu bem na esquerda e bateu na trave de Lloris, mas o árbitro já assinalava impedimento do atacante mexicano.

A resposta da França não demorou a acontecer. Anelka recebeu na entrada da área e arriscou o chute, mas mandou para fora. Pouco depois, aos 13 minutos, Ribéry bateu cruzado após cobrança de falta ensaiada, mas ninguém apareceu para completar a jogada.

Ainda no primeiro tempo, o técnico Javier Aguirre foi obrigado a gastar uma de suas substituições. O atacante Vela sentiu uma lesão muscular e saiu para dar lugar a Pablo Barrera. Logo em sua primeira participação no jogo, Barrera dividiu no alto com Lloris e assustou a torcida francesa.

A França voltou para o segundo tempo com Gignac, no lugar de Anelka no comando do ataque, mas a mudança surtiu pouco efeito. A primeira boa chance europeia saiu dos pés do meia Malouda, que bateu para boa defesa de Óscar Perez, aos oito minutos.

O gol mexicano aconteceu aos 19 minutos de jogo. Rafa Márquez lançou Hernandez, que apareceu sozinho dentro da área, driblou com categoria o goleiro Lloris e empurrou a bola para as redes, marcando o gol número 2.100 da história das Copas.

Atrás no placar, a França não demorou a adiantar seu posicionamento em campo e passou a pressionar os mexicanos. O esforço foi em vão: aos 32 minutos, Abidal cometeu pênalti em Barrera. Blanco foi para a cobrança, acertou o canto direito do goleiro francês e sacramentou a vitória do México.