Ana Cristina Oliveira | Sucursal de Itabuna*

Luiz Tito | Ag. A TARDE

Medicamentos eram vendidos sem receita médica

Medicamentos eram vendidos sem receita médica

Três pessoas foram presas e 10 mil caixas de remédios controlados contrabandeados foram apreendidas na manhã desta quinta-feira, 10, em Itabuna, sul da Bahia. Os medicamentos tarja preta eram comercializados sem receita médica.

A ação, que aconteceu em três farmácias do bairro Santo Antônio, faz parte da operação Morfeu da Anvisa, Vigilância Sanitária do Estado, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

De acordo com o delegado federal da Anvisa, Adilson Fonseca, os três proprietários das farmácias presos, que não tiveram o nome revelado, vão responder por crime hediondo e inafiançável, ficando detidos até o caso ser julgado. Este tipo de crime prevê prisão de 10 a 15 anos. Os estabelecimentos também foram multados – o valor não foi revelado, mas pode variar entre R$ 1.500 a R$ 1,5 milhão.

De acordo com Fonseca, outras farmácias serão visitadas pela operação, mas ele não quis revelar o nome para não atrapalhar a ação.

Nesta terça e quarta, 8 e 9, a Anvisa e PRF apreenderam 50 toneladas de medicamentos e prenderam cinco pessoas em Feira de Santana. Os produtos de tarja preta eram vendidos para caminonheiros, que os usavam sem receita médica como “arrebite”, para não dormir.

*Com redação de Paula Pitta | A TARDE On Line