Os policiais civis da Bahia se reúnem em assembléia na terça-feira (8) para avaliar o movimento grevista que persiste por 20 dias. A assembléia será realizada às 14h de amanhã na sede da Associação dos Funcionários Públicos do Estado da Bahia (Afpeb), na Avenida Carlos Gomes.

O motivo da greve por tempo indeterminado é devido a demora do governo federal em colocar em votação a PEC 446/300, que cria o piso salarial provisório a policiais civis, militares e bombeiros militares de R$ 3,5 mil. De acordo com Marcos Maurício, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (Sindpoc), a categoria continua disposta em continuar com a greve.

Além da avaliação do movimento da greve nacional, outros assuntos serão discutidos na assembléia, a exemplo da mudança do regime de trabalho dos policiais civis da Bahia, pagamentos da GAPJ5 e de insalubridade, desvio de função, paridade entre inativo e ativo e promoção (elevação funcional). do Ibahia