da ASCOM | DEM-BA

“É fundamental que o projeto do Hospital de Caetité seja retomado. Ele precisa ser equipado e concluído. Em operação, vai proporcionar um grande salto na qualidade da assistência médica no município e região”, afirmou o presidente estadual do Democratas, Paulo Souto, durante encontro com lideranças políticas em Caetité, no último final de semana. Acompanhavam o pré-candidato ao governo do estado os ex-prefeitos José Ronaldo, de Feira de Santana, e Nilo Coelho, de Guanambi, além do presidente do PSDB na Bahia, Antonio Imbassahy, do deputado federal, João Almeida, e estadual, Luiz Augusto.

O hospital não foi concluído ainda, segundo o ex-prefeito de Caetité, Ricardo Ladeia, por causa de preconceito político. “Em 2006, o então governador da Bahia, Paulo Souto, empenhou cerca de R$ 2 milhões, recurso suficiente para a conclusão e posterior funcionamento do hospital. No entanto, Jaques Wagner, que assumiu o governo no ano seguinte, não destinou os recursos para o nosso município, interrompendo o sonho do nosso povo”, relatou.

O pré-candidato ao Senado Federal, José Ronaldo, acredita que essa é uma medida mesquinha, que segue na contramão dos princípios democráticos e republicanos. “É indigno um governador que, ao assumir, encontra uma verba empenhada, que é uma verba garantida, de convênio assinado, e só porque o município tem um prefeito de oposição, ele não direciona o recurso, prejudicando a população”, criticou.

Para Souto, o projeto do hospital deve ser resgatado levando em consideração as especialidades médicas cuja carência é maior na região, evitando sobrecarga nos demais centros de atendimento médico. “Esse hospital deve ser concluído a partir de uma análise para detectar as áreas mais críticas do serviço de saúde pública no Sudoeste baiano. Precisaremos ampliar os serviços médicos que não estão sendo atendidos a contento na região”.

Missa do Vaqueiro

Paulo Souto e comitiva prestigiaram a vigésima Missa do Vaqueiro e Cavalgada, em Lagoa Real, município do Sudoeste baiano, no último domingo (06/06). “A manifestação da fé e a cultura popular estão conciliadas nessa bela homenagem ao vaqueiro, forte elemento representativo da identidade dessa região”, declarou Souto, que assistiu ao desfile dos vaqueiros na Praça Pedro Oliveira, no centro da cidade. No Parque do Vaqueiro, local em que o Padre Sátiro celebrou a missa, Souto presenciou a chegada dos boiadeiros, saudados pelos poetas Galego Aboiador e Antonio Neto com toadas e cânticos sertanejos.