CORREIO

 Um grupo de líderes religiosos e de conservadores dos Estados Unidos afirmou nesta quinta-feira (3) que irá pedir a anunciantes do canal de TV Comedy Central que não apoiem um possível desenho animado que pode levar ao ar uma “versão moderna” de Jesus Cristo.

A recém-formada Citizens Against Religious Bigotry – algo como Cidadãos Contra a Intolerância Religiosa – declarou nesta quinta que a série batizada de “JC” seria ofensiva.

Eles acusam a Comedy Central de tirar sarro de figuras cristãs ao mesmo tempo em que se recusa a exibir um episódio do desenho de “South Park” com uma reprodução do profeta Maomé que soaria ofensiva aos muçulmanos. Desde o início do desenho, “South Park” também traz um personagem que satiriza o messias dos cristãos.

A Comedy Central afirma que “JC” é um entre muitos projetos que estão ainda em desenvolvimento.

Uma sinopse divulgada no blog do canal explica que “JC” é um programa animado de meia hora sobre “Jesus Cristo tentanto escapar da sombra enorme de seu pai e viver a vida em Nova York como um cara normal”. E continua: “Muito mudou em 2000 anos, e ele é o próprio peixe fora d’água. Enquanto isso, seu pai todo poderoso e apático prefere ficar jogando videogames a ouvir JC falar sobre sua vida na cidade”.

A série está sendo produzida por integrantes das séries “The Office” e “American Dad”.

Um porta-voz da Comedy Central afirmou que as pessoas que estão protestando deveriam “guardar sua forças até que seja definido se a série vai ou não ser levada ao ar”. As informações são do G1.