Ação significa uma maior representação para a minoria cristã

 STF aprova assentos para cristãos no parlamento iraquiano

O Supremo Tribunal Federal do Iraque aprovou os resultados das eleições do dia 7 de março, incluindo os cinco assentos para cristãos no parlamento iraquiano.
O resultado da eleição chegou após meses de adiamentos, isso significa maior representação para a minoria cristã no parlamento iraquiano, um primeiro passo para a igualdade de direitos.
No total, 14 assentos da assembleia legislativa (composta por 325 lugares) pertencem a não muçulmanos, sendo cinco cristãos. Na última gestão, os cristãos possuíam apenas dois.

O atraso na confirmação dos votos foi atribuído a alegações de fraude e corrupção na província de Bagdá, durante o processo inicial de contagem de votos. Como resultado desse atraso, o governo iraquiano falhou em responder aos ataques contra os cristãos, incluindo o bombardeio a ônibus com estudantes cristãos no dia 2 de maio. Esse incidente indicou que a representação cristã no parlamento iraquiano é fundamental para a segurança dos cristãos.

Yonadam Kanna, integrante do parlamento cristão, tem esperança de que os assentos adicionais oferecerão muitas oportunidades para os cristãos. Em uma entrevista, ele afirmou que luta por ordem e segurança em todo o país. “Além disso, precisamos criar vagas de emprego e colocar um fim no preconceito. Gostaríamos de compensar os cristãos que fugiram do Iraque, para que eles voltem. Alguns refugiados na Europa e América poderão até voltar quando houver segurança e oportunidades de emprego no país. Em poucos meses, eles poderão voltar”, revela.

Kanna disse ainda que os cristãos estão em uma condição legal muito melhor e muito mais respeitada do que na época de Saddam. “Estamos cheios de esperança de que, juntos, poderemos fazer muito mais do que já foi conquistado nos últimos sete anos”, finaliza.


Fonte: Missão Portas Abertas / International Christian Concern