Reuters

NOVA DELI- Uma colisão entre um trem de passageiros e um trem de carga deixou ao menos 65 mortos e outras 200 ficaram feridas no início desta sexta-feira, 27, (horário local) no leste da Índia, segundo a agência de notícias Press Trust of India (PTI).  Fontes apontam para uma tentativa de sabotagem.

Uma explosão atingiu o trem de passageiros que partiu de Mumbai com destino a metrópole leste de Kolkata e o colocou no caminho do de carga que vinha do lado oposto.

A colisão ocorreu no distrito de Midnapore Ocidental, no estado de Bengala Ocidental, segundo a agência PTI, que citou fontes ferroviárias. A área é conhecida por ser o bastião de maoistas rebeldes. O secretário estadual de Interiores, Samar Ghosh, confirmou o número de 65 mortos e mais de 200 feridos no acidente.


Numero de mortos ainda pode ser maior; Área é conhecida por ser o bastião de maoistas rebeldes

 

 

“A explosão descarrilhou treze vagões do Gyaneswari Express. Esses vagões depois caíram do outro lado da ferrovia, onde um trem de carga se chocou com alguns deles”, afirmou Soumitra Majumdar, um porta-voz ferroviário.

Embora uma fonte ferroviária tenha afirmado em um primeiro momento que o descarrilamento foi precedido por uma explosão, os oficiais de ferrovias suspeitam que na realidade pode ter havido uma sabotagem das vias por parte da guerrilha maoista.

“Há fortes suspeitas de uma sabotagem por parte dos maoístas. O lugar onde ocorreu o acidente é bastião do grupo”, disse o chefe da administração regional, Ardendhu Sen. “Suspeitamos que seja um caso de sabotagem. O condutor (do trem de passageiros) disse ter escutado um forte barulho. Houve uma modificação nas vias”, disse à imprensa Vivek Sahai, membro do conselho de Ferrovias da Índia.

A maioria das mortes foi causada pelo choque do trem de mercadorias contra os vagões que caíram na via de sentido contrário.

“Nós tememos muitas mortes. Pode haver muita gente morta. Nós não temos muitos detalhes ainda”, acrescentou. Majumdar disse que havia suspeitas de sabotagem, já que o trem de passageiros foi atingido por uma explosão.

Um repórter do jornal Telegraph disse que contou ao menos 20 corpos no local do acidente. “Estou vendo ao menos quatro vagões de passageiros totalmente destruídos. Estou vendo muitos corpos embaixo do trem de carga”, reportou Naresh Jana à Reuters.

Segundo ele, há uma cena de caos e pânico no local. “As pessoas estão chorando. Socorristas estão se esforçando para salvar os sobreviventes e retirar os corpos”.

Os rebeldes maoistas, que frequentemente atacam a polícia, prédios do governo e construções como estações de trem, têm perpetrado atentados nos últimos meses em resposta a uma ofensiva de segurança do governo para retirá-los de seus redutos.

Eles explodiram um ônibus neste mês no estado de Chhattisgarh, matando 35 pessoas. Em abril, 76 policiais foram mortos em outro ataque.

O primeiro-ministro Manmohan Singh já qualificou a insurgência indiana como maior desafio interno de segurança do país. O movimento está presente em um terço do país. Embora tenham feito poucas incursões nas grandes cidades, os rebeldes se espalharam em regiões rurais de mais de 28 estados.