O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) acatou solicitação de mandado de segurança e novamente derrubou Mardes Monteiro (PT) do cargo de prefeito de Buerarema.

O mandado foi impetrado pela coligação do terceiro colocado nas eleições de 2008, Cristóvam Monteiro, do PMDB. Quem aceitou as alegações da defesa de Cristóvam foi o juiz Eserval Rocha, relator do processo.

Com a decisão, Eudes Bonfim (PR) deixa a presidência da Câmara de Vereadores para assumir, pela segunda vez, o cargo de prefeito-interino da Buerarema cansada de guerra.

Mardes Monteiro teve o registro de sua candidatura cassado em junho do ano passado, pelo TRE. Já em 2010, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que o processo voltaria à estaca zero para que fosse atestada a veracidade de um ato legislativo que julgou irregulares as contas do petista.

Essa ordem de verificação do documento chegou a Buerarema no início de maio, enviada ao juiz eleitoral Antônio Hygino. O magistrado achou por bem garantir o retorno de Mardes ao cargo. Ele reassumiu no último dia 16. Ficou exatos dez dias no cargo.
 Do Pimenta na Muqueca