WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


maio 2010
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


Servidores municipais de Vitória da Conquista entram em greve a partir de sexta-feira


Por Rodrigo Ferraz

Servidores municipais de Vitória da Conquista realizaram uma assembléia na manhã desta terça-feira (25) na câmara de vereadores. Durante a reunião, ficou decidido que a categoria entra em greve por tempo indeterminado a partir da próxima sexta-feira (28). Logo depois do encontro, os funcionários se espalharam pelas ruas da cidade com faixas, apitos e carros de som.

O presidente do sindicado dos servidores municipais (Sinserv), José Marcos, revelou que a prefeitura não deu a menor importância para o reajuste solicitado pela categoria, que gira em torno de 15%. “Tomamos essa decisão porque o poder público ignorou o funcionalismo. Do jeito que está não pode ficar”, desabafa. Do Blog da Resenha

2 respostas para “Servidores municipais de Vitória da Conquista entram em greve a partir de sexta-feira”

  • tHIAGO MARCEL disse:

    A retórica é um dos instrumentos mais eficazes para quem pretende despertar o senso crítico de um grupo ou manipular a opinião pública, principalmente nos discursos políticos. Um político de sucesso, não necessariamente o mais competente e honesto, tem como principal atributo esse “dom” do discurso persuasivo e emotivo. O que pouca gente percebe, é que, quase sempre, as palavras que são proferidas nos palanques e nas “ágoras tupiniquins” não são escolhidas aleatoriamente, do contrário são exaustivamente ponderadas e ensaiadas.

    A doutora em Linguística Suzana Leite Cortez afirma que “a retórica se configura por um conjunto de estratégias linguísticas que visam à persuasão por meio da comoção”. Ciente do “retórica deliberativa”, e cheios de más intenções, os provisórios, porém “maquiavélicos” gestores da nossa Administração Pública Municipal tentam argumentar em folhetos e sites oficiais que um “reajuste maior… poderia… gerar prejuízos à manutenção dos serviços prestados à comunidade”. Além de uma atitude que poderíamos interpretar como covarde e leviana, é um argumento que não tem mais, como outrora, apoio da mídia. “Nunca na história desse país”, a informação esteve tão democraticamente acessível, eficaz e independente. Com tanta arrecadação e tantos flagrantes de mau uso e desvio das verbas públicas, quem vai acreditar nesse argumento?

    O problema não é a falta de recursos, e sim a má administração deles. Os servidores são as peças principais destes supracitados “serviços prestados à comunidade”. Além do que, são parte integrante dessa “comunidade”, possuem título de eleitor e emitem opinião como qualquer outro cidadão. Se fossem tratados com a devida atenção e respeito, não haveria necessidade das manifestações públicas e nem das paralisações e “greves”.

  • tHIAGO MARCEL disse:

    A retórica é um dos instrumentos mais eficazes para quem pretende despertar o senso crítico de um grupo ou manipular a opinião pública, principalmente nos discursos políticos. Um político de sucesso, não necessariamente o mais competente e honesto, tem como principal atributo esse “dom” do discurso persuasivo e emotivo. O que pouca gente percebe, é que, quase sempre, as palavras que são proferidas nos palanques e nas “ágoras tupiniquins” não são escolhidas aleatoriamente, do contrário são exaustivamente ponderadas e ensaiadas.

    A doutora em Linguística Suzana Leite Cortez afirma que “a retórica se configura por um conjunto de estratégias linguísticas que visam à persuasão por meio da comoção”. Cientes do poder da “retórica deliberativa”, e cheios de más intenções, os provisórios, porém “maquiavélicos” gestores da nossa Administração Pública Municipal tentam argumentar em folhetos e sites oficiais que um “reajuste maior… poderia… gerar prejuízos à manutenção dos serviços prestados à comunidade”. Além de uma atitude que poderíamos interpretar como covarde e leviana, é um argumento que não tem mais, como outrora, apoio da mídia. “Nunca na história desse país”, a informação esteve tão democraticamente acessível, eficaz e independente. Com tanta arrecadação e tantos flagrantes de mau uso e desvio das verbas públicas, quem vai acreditar nesse argumento?

    O problema não é a falta de recursos, e sim a má administração deles. Os servidores são as peças principais destes supracitados “serviços prestados à comunidade”. Além do que, são parte integrante dessa “comunidade”, possuem título de eleitor e emitem opinião como qualquer outro cidadão. Se fossem tratados com a devida atenção e respeito, não haveria necessidade das manifestações públicas e nem das paralisações e “greves”.

Deixe seu comentário



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia