Cristiane Felix

 O dia de hoje (25) será decisivo para as negociações entre rodoviários e donos de empresas de ônibus. Serão duas rodadas para discutir as reivindicações da categoria. A primeira acontece às 10 horas, na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), e a segunda às 14 horas, no Ministério Público do Trabalho (MPT). Até o final da tarde, o Sindicato dos Rodoviários (Sindirod) pretende receber uma contraproposta e, às 17h, os profissionais se reúnem em assembleia para decidir se suspendem as atividades. Por enquanto, o indicativo de greve, anunciado na semana passada, que teria início à 0h de amanhã (26), continua valendo.

Os rodoviários reivindicam aumento de 16,4% nos salários e de 30% no valor do tíquete-alimentação, além da redução da jornada de trabalho. Já o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador (Setps), oferece 2,8% de aumento para a categoria, sem redução de jornada de trabalho.

Se não houver consenso, a paralisação será por tempo indeterminado e a decisão irá para a Justiça. Caso se confirme a greve, além do sistema de transporte público de Salvador e região metropolitana, serão atingidos também o intermunicipal e o interestadual.