A Câmara Municipal realizou, na noite da última sexta-feira (21), sessão itinerante no distrito de Inhobim. Dezenas de moradores lotaram o pátio da Escola Municipal Paulo Setúbal para apresentar suas reivindicações aos vereadores. O agricultor Gildásio Ferreira cobrou mais investimentos  para a agricultura familiar e criticou a Prefeitura por não investir no distrito. “Sinto vergonha quando vou a Secretaria de Agricultura, pois sempre sou mal tratado”, disse.

João Otacílio (conhecido popularmente como Dão de Inhobim) afirmou que, na época em que o vereador Gilzete Moreira era vice-prefeito, vários benefícios foram conseguidos para o distrito. “Nas sessões itinerantes os vereadores escutam nossas reivindicações e levam ao prefeito”, afirmou, cobrando o cascalhamento das ruas de Inhobim, melhorias no campo de futebol, construção do salão comunitário e da barragem do rio Pardo. O morador também sugeriu que o distrito seja emancipado, o que vai atrair recursos para a região.

Para Helio Santos, delegado do Orçamento Participativo e morador de Inhobim, é preciso implantar políticas públicas para que jovens da zona rural tenham condições de prosseguir nos estudos. Santos lamentou a ausência dos vereadores em Inhobim e destacou as ações da administração municipal na localidade. Em seu discurso, fez algumas cobranças como a ampliação do programa Luz para Todos e teceu criticas ao governo municipal pela falta de investimentos na zona rural.

Segundo Moisés da Silva Santos, mas conhecido como Dida de Inhobim, o esporte amador no distrito não tem a merecida atenção do prefeito Guilherme Menezes. O morador questionou a postura da Prefeitura em priorizar outras localidades em detrimento de Inhobim. “Quando teremos a nossa quadra inaugurada”, questionou, solicitando a intervenção dos vereadores.

Liomax Brandão, representante da Associação de Moradores de Veredinha, ressaltou a importância da política na via da população Parabenizou o presidente da Câmara pelo trabalho desenvolvido no Legislativo, destacando que o vereador Gildasio Silveira se destaca como representante da zona rural. Brandão defendeu a alternância de poder dentro do PT e declarou que o prefeito Guilherme Menezes pouco tem feito pela zona rural.
Ainda em seu discurso, Brandão cobrou abastecimento de água tratada e investimentos em segurança publica para a zona rural. “As pessoas do campo têm que ser tratadas da mesma maneira que a população de Vitoria da Conquista. A Câmara tem demonstrado compromisso com as necessidades da zona rural. Infelizmente a Prefeitura não atende as indicações dos vereadores”, disse.

Já Gilberto Santos, estudante, ressaltou que os recursos públicos são de origem dos impostos pagos pela própria população. Cobrou mais investimentos na iluminação pública e sistema de abastecimento de água tratada para Inhobim. Santos destacou a necessidade da construção da quadra poliesportiva, que será uma opção de lazer para os jovens da zona rural.

Paulo Magalhães, presidente da Associação de Desenvolvimento Rural de Inhobim, afirmou que a região está abandonada pelo poder público. Lamentou a desativação da agência dos Correios e do cartório de registros civis, que funcionava no distrito. Cobrou iluminação pública, segurança e pavimentação asfáltica das ruas. Agradeceu a Prefeitura pelos investimentos em educação e cobrou mais atenção do Governo Municipal  para com os problemas de Inhobim. ASCOM/CÂMARA