WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


maio 2010
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


Wal Cordeiro: Dicas de economia doméstica


Wal Cordeiro – Consultor financeiro

                                                                           NECESSIDADE EM SEGUNDO PLANO

 

       As necessidades humanas, conforme Maslow podem ser classificadas em cinco: fisiológicas, de segurança, sociais, status e estima e auto-realização

      Fisiológicas: As necessidades básicas da vida, como se alimentar, dormir, praticar exercícios, etc. Tudo que diz respeito ao bem estar físico de um indivíduo.

      Segurança: Todo mundo tem necessidade de se sentir seguro em tudo na vida, tendo uma boa referência familiar, um emprego, uma casa, e as condições de poder pagar as despesas básicas.

      Sociais: Segundo Maslow todos precisam se relacionar e fazer parte de um grupo social, como: igreja, associação, grêmio, movimento, entidades de classe, etc.

      Status e estima: O ser humano tem necessidade de ser aprovado por alguém ou por um grupo. A verdade é que tudo o que realizamos tem um dos seus focos principais na aprovação de Deus ou dos homens. Por que o jogador de futebol quando faz o gol, corre para a torcida e olha para o técnico? Necessidade de aprovação.

      Auto-realização: se alguém não se sente realizado naquilo que faz, não vai muito longe. Nós fomos criados para vencer e quando isso não acontece em nossa vida, nos tornamos o mais miserável de todos. Porque temos necessidade de nos sentirmos realizados.

      Observe que as necessidades humanas, defendidas por Maslow, têm ligação com dinheiro. Não quero dizer que dinheiro é o centro de tudo, não é. Dinheiro é ferramenta necessária para que possamos atingir os alvos estabelecidos.

      Lembro-me de uma experiência que vivi quando morava em Belo Horizonte. Certo dia precisava tomar uma decisão em relação a um projeto futuro que tinha em mente. Aí procurei um grande amigo meu Pastor Antonio Cirilo, do ministério Santa Geração. Assentamos-nos na sala de estar do seu apartamento, colocamos as novidades em dias e então perguntei o que deveria fazer em relação ao projeto? Pois precisava tomar algumas decisões importantes em minha vida. A primeira observação que ele fez ficou gravada em minha mente para sempre: “Wal, nunca esqueça que tudo custa dinheiro, por isso é necessário fazer o cálculo, pois dinheiro não é tudo, porém é necessário para qualquer empreendimento, inclusive familiar.”

      Todos têm necessidades, mas na escala de valores financeiros estabelecida na planilha que estamos construindo juntos, baseados na palavra ONDE? NECESSIDADE vem em segundo plano. Por quê?

      Porque a NECESSIDADE não pode definir a prioridade financeira em nossa vida. Na construção da planilha o que vem em primeiro lugar é a OBRIGAÇÃO.

      Quando você tem NECESSIDADE há possibilidade de administrar de maneira ordenada a forma como vai atingir a área carente ou necessária da sua vida. Fica mais claro quando escrevemos na planilha as NECESSIDADES básicas de uma família para que possamos planejar os investimentos futuros com o objetivo de atingir o alvo estabelecido.

      Vamos continuar! O que entra como necessidade na escala de valores?

N – Alimentação, remédios, vestuário, calçados, lazer, moradia digna, trabalho, transporte, saúde, educação, etc.

      Pelo fato de termos NECESSIDADE em nossa família, precisamos tomar cuidado em relação à prioridade estabelecida. Todos precisam se alimentar diariamente, pois é uma NECESSIDADE básica, mas na hora de fazer a feira o que deve prevalecer é o orçamento pré-estabelecido, isto é, o valor disponível para a compra. Se o feijão, o arroz e a carne estão na escala de prioridades, coloca esses itens primeiro no carrinho, depois pode entrar alguma coisa supérflua. O que acontece é muitas pessoas pecam na hora das compras. Vão enchendo o carrinho com muitas coisas desnecessárias para suprir as NECESSIDADES básicas de alimentação, aí na hora de passar no caixa vai notar que não existe uma feira e sim um monte de produtos supérfluos, como: refrigerantes, salgadinhos, produtos para cabelo, etc.

       Temos NECESSIDADE de nos vestir bem. Isso não é errado, porém deve haver bom senso. Não é preciso comprar roupas todos os dias, pois aquela que está no guarda-roupa há mais de dois anos e você nunca mais usou, provavelmente jamais vestirá novamente. Se você vai a um casamento não há necessidade de comprar uma roupa brilhosa e uma sandália cheia de lantejoulas (no caso das mulheres) para a festa. É mais sábio alugar o vestido, pois se você cair no erro e comprar ou mandar fazer a roupa para o casamento provavelmente será a única vez que será usada por você.

      Algumas pessoas não têm casa própria. Aliás, muitas não têm. O coitado do consumidor desesperado que grita para todos ouvirem: “Comprei a casa própria!” – alguém pergunta de imediato: “Como foi que você conseguiu?” – “fiz um financiamento de trinta anos”.

      Queiro leitor, não existe motivos para festejar, pois a pessoa continua não tendo uma casa própria. Ela comprou uma dívida de trinta anos, que será paga mensalmente com juros assustadores. Somente após a quitação das prestações é que ela pode gritar para todos ouvirem: “Agora tenho uma casa própria, ela é minha está paga!”.

       O lazer é bom, mas não temos condições de todo final de semana levar as crianças para Disneylândia, ou pegar um sol agradável nas praias do Caribe. Existem diversas formas de lazer mais barato, dentro das nossas condições financeiras. Mas se colocarmos o lazer em primeiro lugar e assumirmos dívidas inesperadas para satisfazermos a nossa carne com certeza entraremos em grandes apuros.

      A NECESSIDADE não deve fazer o ladrão! Como diz um velho ditado popular. Deve nos levar a agir de maneira coerente para que na escala de valores em nossa planilha, que estamos escrevendo, seja atingida de forma equilibrada e sábia.

Extraído do livro: Gestão Financeira Doméstica – Como enfrentar a crise financeira mundial e pessoal, cultivar a qualidade de vida no lar, evitar o stress financeiro e o divórcio!

 Autor: Wal Cordeiro

1 resposta para “Wal Cordeiro: Dicas de economia doméstica”

Deixe seu comentário



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia