Samaritans´s Purse pede oração para a libertação

 Funcionários de entidade cristã são sequestrados no Sudão

Dois homens e uma mulher da equipe Samaritans’s Purse, (Bolsa do Samaritano, em uma tradução livre), foram sequestrados por um grupo de homens armados, ontem à noite. O sequestro aconteceu perto de Nyala, a capital do Sul do Estado de Darfur. A entidade está trabalhando com os governos dos Estados Unidos e do Sudão para garantir o retorno seguro de seus trabalhadores.
Para o presidente da Samaritans’s Purse, Franklin Graham, Darfur é um dos lugares mais difíceis do mundo para trabalhar. “Eu estou pedindo as orações de pessoas ao redor do mundo para uma resolução rápida e retorno seguro de nosso pessoal”, disse ele em um comunicado.
Desde 2001, a Bolsa do Samaritano apresentou 83.700 mil dólares em ajuda humanitária a Darfur. Dentre os serviços prestados estão: socorro médico, projetos de água potável, distribuição de alimentos, projetos agrícolas e para a reconstrução de centenas de igrejas destruídas na guerra civil sudanesa.

Graham prometeu reconstruir cerca de 500 igrejas destruídas durante os mais de 21 anos de guerra civil, as guerras mais duradouras e mortíferas do século 20. Cerca de 2 milhões de civis foram mortos no sul do Sudão e mais de 4 milhões de pessoas deslocadas devido à violência.

Um porta-voz da ONU disse à Reuters que os homens armados pararam o comboio de dois carros e levaram os veículos e três trabalhadores humanitários com eles. Os outros três trabalhadores foram deixados para trás.

Ao longo dos últimos anos, os comboios de ajuda também têm sido uma emboscada na região de Darfur, incluindo a agência cristã World Vision International.

Fonte: Christian Post


A BOLSA DO SAMARITANO

A Bolsa do Samaritano é uma organização de auxílio internacional cristão que faculta resposta imediata às necessidades físicas e espirituais de indivíduos em situações de crise, especialmente em locais onde os recursos não chegam. Através dos seus vários projetos que incluem a Missão Médica Mundial, Coração de Criança e Operação Natal para as Crianças, a Bolsa do Samaritano opera em mais de 100 países para socorrer vítimas da guerra, doenças, desastres, pobreza, fome e perseguição.

Franklim Graham, filho do célebre evangelista Billy Graham, com a idade de 22 anos, depois de um período de rebelião espiritual em que viajou por todo o mundo, entregou a sua vida a Jesus Cristo quando estava só, no quarto de um hotel em Jerusalém. Pouco tempo depois, o Bob Pierce, fundador da Bolsa do Samaritano – em 1970 – (e da Visão Mundial), convidou Franklin para ir com ele numa missão de seis semanas à Ásia. Foi durante esse tempo que Franklin sentiu a chamada de Deus para trabalhar com pessoas que sofrem em áreas do mundo afetadas pela guerra, fome, doenças e desastres naturais.

Em 1978, Bob Pierce morreu de leucemia, e quase 18 meses depois, Franklin Graham tornou-se Presidente da Bolsa do Samaritano. Ao longo de mais de 20 anos de terremotos, furações, guerras e fome, Franklin tem conduzido este ministério em todo o mundo seguindo o exemplo bíblico do Bom Samaritano.


Fonte: Bolsa do Samaritano