Sidnei Matos | A TARDE*

A 3ª Delegacia de Polícia (Bonfim) investiga a morte de Marcelo Conceição Santana, 25 anos, ocorrida no início da noite deste domingo, 16, atrás das dependências da 14ª Companhia de Polícia Militar (CIPM), no bairro do Lobato, em Salvador. Dois policiais militares são apontados por testemunhas como autores do assassinato, porém não houve depoimento formal na delegacia, segundo informou a delegada titular Marilda Marcela da Luz. 

A delegada afirmou que as investigações a respeito do crime vão começar do zero, pois ainda não há provas de que os dois policiais tenham participado do homicídio.

De acordo com o depoimento da irmã da vítima, a cabeleireira Ana Paula Conceição de Santana Miranda, 23 anos, testemunhas disseram à família que um carro de cor vermelha (modelo e placa não identificados) ocupado por quatro homens passou pelo local onde a vítima estava. As testemunhas disseram que vários tiros foram disparados.

A irmã disse também que no final de 2009, o irmão (que tinha passagem pela polícia por roubo e assalto a mão armada), teria sido detido por um desses policiais, pois estaria reunido com um grupo de amigos supostamente planejando um assalto. Esse mesmo policial apontado como suspeito, segundo a cabeleireira, teria levado Marcelo para a residência onde o rapaz morava e dito: “Da próxima vez, você não passa”.

Ana Paula disse ainda que Marcelo era usuário de crack e estava trabalhando na construção civil há cerca de dois anos.