Juscelino Souza I Sucursal Vitória da Conquista

Serão enterrados neste sábado, 15, no Cemitério da Cidade de Itiruçu, região de Jequié, a 329 km de Salvador, os corpos das quatro vítimas da mesma família que morreram em um acidente de carro na BR 116 (Rio-Bahia), na última sexta-feira, 14.
As vítimas retornavam de Salvador quando o motorista do veículo em que viajavam, um Fiat Uno, placa JSX 2577, lotado na Secretaria de Saúde de Itiruçu, foi atingido por um caminhão Ford Cargo, placa JOC 2411, de Simões Filho, dirigido por Lucas Santana.
O acidente ocorreu na altura do quilômetro Km 527,7, próximo ao município de Itatim. Além do condutor do Fiat, Marcos Aurélio Silva Pires, 44 anos, morreram presos às ferragens Agnaldo Almeida Pires, 69, pai do condutor, ex-presidente da Câmara de Vereadores e diretor do Hospital Municipal de Itiruçu, e Mariene Oliveira Fróes.
Outra ocupante do carro de passeio, Ana Lúcia Silva Pires, foi socorrida com lesões graves e encaminhada ao Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, mas não resistiu e morreu antes dos primeiros-socorros. O quinto ocupante do veículo, Domingos Souza Oliveira, sofreu fraturas nos braços e costelas e permanece sob cuidados médicos, no mesmo hospital.

Testemunhas informaram que o caminhão, que saíra de Jaguaquara para entregar um carregamento de verdura em Salvador, trafegava pela contramão, em alta velocidade, e ao tentar se desviar de outro carro, provocou o acidente fatal, batendo de frente no Fiat.

Segundo a PRF, o caminhoneiro retirou o tacógrafo (aparelho que registra a velocidade) e fugiu do local, deixando para trás o carona, que permaneceu até a chegada da polícia.  A ocorrência foi registrada no Posto 2 da Delegacia 10/03, em Milagres

O prefeito de Itiruçu, Carlos Martinelli, decretou luto oficial no município, em razão do acidente, que causou clima de comoção na região onde as vítimas eram muito conhecidas.