CORREIO

Os servidores da justiça estadual decidiram manter a greve deflagrada no último dia 7 em assembleia nesta sexta-feira (14). A categoria segue do Largo dos Aflitos, onde estavam reunidos, em passeata até o Fórum Ruy Barbosa, em Nazaré.

A desembargadora Telma Britto, advertiu o sindicato, através do Diário Oficial da Justiça, para a manutenção de ‘número suficiente de servidores em cada unidade’ para garantir a realização dos serviços considerados essenciais, como emissão de guia de sepultamento, alvará de soltura, habeas corpus, liminar para casos de saúde e de ligação de água e luz.

Os prazos processuais foram suspensos por conta da greve. Entre as reivindicações da categoria estão a revogação do decreto 152/2010, que corta a Gratificação Especial de Eficiência (GEE) dos salários mais baixos e o pedido de extinção dos cargos do REDA.