Correio da Bahia

Ele irá substituir a promotora Genísia Oliveira, da Vara do Júri de Vitória da Conquista

image

O promotor Marcelo Pinto assume a chefia da força-tarefa que investigava a participação de policiais militares na morte de 11 pessoas e no desaparecimento de três adolescentes, supostamente em represália ao assassinato do PM Marcelo Márcio Lima Silva, em 29 de janeiro, em Vitória da Conquista.

Ele irá substituir a promotora Genísia Oliveira, da Vara do Júri de Vitória da Conquista, que teve o pedido de férias aceito pelo Ministério Público Estadual (MPE). Segundo ela, o pedido de afastamento se deu por conta de cursos que fará em São Paulo e no exterior.

A promotora afirmou, em entrevistas na semana passada, que vinha recebendo ameaças de morte desde que começou a investigar os crimes. Na última terça, o carro dela foi baleado por dois homens em uma moto. O suposto atentado ocorreu no mesmo dia da prisão de dez policiais militares.