A 12ª edição da Campanha Nacional de Vacinação do Idoso contra a gripe sazonal começa neste sábado para as regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. Nessas regiões, até 21 de maio, todas as pessoas maiores de 60 anos devem se imunizar contra o vírus, tal como ocorre todos os anos.
Em São Paulo, de acordo com a secretaria de Saúde, em todo o Estado, 7557 postos fixos e volantes estarão abertos para imunizar pessoas com mais de 60 anos contra a gripe comum. Serão 4.153 unidades de saúde e outros 3.404 postos volantes distribuídos em locais de grande circulação de pessoas.
Já nas regiões Norte e Sul do país, a vacinação de idosos começou em 24 de abril e termina neste fim de semana. A divisão do calendário foi motivada pelo atraso na entrega das vacinas pelo Instituto Butantan.

Além disso, neste sábado, os idosos portadores de doenças crônicas também podem aproveitar para receberem a imunização contra a gripe H1N1. Ou seja, recebem a dose contra gripe comum em um braço e contra a H1N1 em outro.

Gripe A

As gestantes, crianças de seis meses a um ano e 11 meses e pessoas de 20 a 29 anos podem continuar procurando os postos de saúde para serem imunizados nas próximas semanas. Os pais devem ficar atentos: crianças de seis meses a um ano e 11 meses de idade e aquelas portadoras de doenças crônicas com idade até oito anos precisam retornar aos postos de saúde para a tomarem a segunda dose e ficarem completamente imunizadas.

Além disso, na próxima segunda-feira, começa a nova fase da campanha, quando cerca de 6,7 milhões pessoas entre 30 e 39 anos poderão procurar os postos de vacinação para tomar a vacina.

De acordo com o secretário da Saúde de São Paulo, Luiz Roberto Barradas Barata, “os paulistas estão conscientes da importância da vacina e têm comparecido aos postos. Mas é importante ressaltar que quem ainda não foi imunizado deve procurar uma unidade de saúde para ficar protegido contra a gripe A neste ano”, afirma. Segundo a secretaria, a campanha segue orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS). A vacina é segura e eficaz. A única contra-indicação é para quem tem alergia a ovo de galinha.

Redação: Marielly Campos/e-Band