CORREIO

O conselheiro Cláudio Rogério Soares foi afastado de suas funções no Conselho Tutelar de Itabela, a 671 km de Salvador, na manhã desta quinta (6). Ele é acusado de se aproveitar do desespero de um idoso diante do desaparecimento da neta para extorqui-lo em R$ 700, prometendo que traria a criança de volta para casa.

O afastamento cautelar foi solicitado à Justiça pelo Ministério Público estadual, por meio do promotor de Justiça Bruno Gontijo, em uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa ajuizada contra o conselheiro, que exerce a função desde novembro de 2006, estando em seu segundo mandato. A liminar foi concedida pelo juiz Tibério Coelho Magalhães.

Em janeiro de 2008, Cláudio atendeu Alcibíades Oliveira Braga, de 70 anos, que procurou o Conselho Tutelar para buscar uma solução para o caso da neta de cinco anos, que estava sob a sua guarda e da sua esposa desde os dois meses de idade, mas foi levada pela mãe para Caraíva, distrito de Porto Seguro, e nunca foi trazida de volta.

Cláudio Soares aproveitou-se da situação cobrou do avô da criança R$ 200 para a gasolina e mais R$ 500 “por fora”, alertando-o de que ninguém poderia saber do trato. No mês de fevereiro do mesmo ano, o conselheiro na companhia de mais três policiais militares, dirigiu-se para o distrito de Caraíva para buscar a criança, mas retornaram dizendo que não a encontraram.