colaboração para a Folha

Hoje na FolhaO PMDB adiou a oficialização do nome do presidente da Câmara, Michel Temer (SP), como candidato a vice na chapa da petista Dilma Rousseff e a divulgação das propostas para um programa de governo, eventos que estavam marcados para o próximo dia 15. A informação é de reportagem da Folha desta quarta-feira (05).

A mudança de data tem relação com a indefinição das alianças regionais, notadamente em Minas, Ceará e Pará.

A Folha apurou que o PMDB considera resolvida a situação em Minas, onde o PT, por pressão do presidente Lula, deve apoiar o ex-ministro Hélio Costa na disputa pelo governo. No Ceará, porém, Eunício de Oliveira (PMDB) não quer o petista José Pimentel na sua chapa ao Senado. E, no Pará, o deputado Jader Barbalho (PMDB) não se acertou com a candidata à reeleição, Ana Júlia Carepa (PT).

Sobre o assunto, Dilma falou ontem que, como mineira, prefere resolver todos os “entraves” antes de realizar a solenidade de aliança e que a relação PT-PMDB é “meio nuvem, num dia o humor está de um jeito, noutro dia está de outro”.