Nelia Marquez / BRASÍLIA – O Estado de S.Paulo

O DEM protocolou há pouco no Tribunal Superior Eleitoral (TRE) representação contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a ex-ministra e pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, e a Central única dos Trabalhadores (CUT) por propaganda eleitoral antecipada.

A representação do DEM está focada no evento organizado pela CUT em 1º de maio, no qual, conforme o documento protocolado no TSE, o presidente Lula tentou, “ainda que de forma subliminar”, projetar a pré-candidatura Dilma Roussef à sucessão presidencial de 2010. A representação cita que Dilma, no mesmo evento, discursou utilizando palavras de cunho eminentemente eleitoral ao comparar o atual governo no a gestão passada, afirma o DEM.

“A única conclusão a que se pode chegar é a de que o evento organizado pela CUT não passou de mais um comício em prol da pré-candidata do Partido dos Trabalhadores (PT) para o próximo pleito presidencial”, afirma o DEM.

O DEM pretende questionar ainda no TSE mensagem do presidente Lula sobre o dia do trabalho, transmitida em cadeia de rádio e televisão, classificada pelo partido como eleitoreira.