Priscila Trindade, da Central de Notícias

As secretarias municipais de saúde de Porto Alegre e Santa Maria, no Rio Grande do Sul, terão de revacinar 285 pessoas contra o vírus do vírus A H1N1, conhecido como gripe suína. O procedimento terá de ser refeito devido ao erro na administração das doses que anulou a eficácia do medicamento.

Em Santa Maria, o problema foi constatado no último sábado, 24, em uma das Unidades de Saúde da Família. Em nota, a Prefeitura informou que “mesmo previamente orientadas quanto ao recebimento de vacinas contra a gripe H1N1 de laboratórios diferentes e com apresentação diferente, sendo em 2 frascos, um com o componente do antígeno (fração de vírus morto) e outro com o adjuvante (potencializador), a equipe da referida unidade, administrou as primeiras doses, apenas com um desses componentes”.

As vacinas terão de ser aplicadas também nas pessoas que se vacinaram na Unidade Básica de Saúde HCPA, em Santa Cecília, em Porto Alegre, nos dias 22 e 23 de março. A data para a reaplicação das doses não foi divulgada.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, até sexta-feira, 30, mais de 2,5 milhões de gaúchos foram imunizados contra a doença. A campanha vai até o dia 21 de maio. A meta é de aplicar 5,5 milhões de doses. Estadão