Redação CORREIO | Foto: AFP

Um polêmico acordo aprovado pelo Parlamento da Ucrânia, que prolonga a permenência de uma base russa no porto ucraniano de Sevastopol por mais 25 anos, provocou discussões durante a sessão e deputados chegaram a se agredir fisicamente.


Briga no Parlamento da Ucrânia

O presidente da Câmara, Volodimir Litvin, foi atacado com ovos e se protegeu com um guarda-chuva. Nos arredores do Parlamento, milhares de opositores gritavam ‘Fora frota de Moscou’.

A polícia conseguiu impedir que os manisfestantes da oposição chegassem até a sede do Legislativo, onde centenas de partidários do presidente da Ucrânia, Vicktor Yanukovich, apoiavam a decisão e exibiam faixas com a frase ‘Ucrânia e Rússia, aliados estratégicos’.

Simultaneamente, na Rússia, a Câmara Baixa do Parlamento russo, aprovou o acordo com unanimidade de votos, que permite a permanência da base russa até 2042.