Raios entre a nuvem de cinza vulcânica e lava saindo da cratera do vulcão de Eyjafjallajokull, na Islândia

Os voos estão começando a ser retomados na Europa, após cinco dias de paralisações devido às cinzas de um vulcão em uma geleira na Islândia. No entanto, mesmo com o espaço aéreo sendo reaberto, muitos voos ainda estão sendo cancelados.
Alguns voos decolaram nesta terça-feira de Paris, Madri e Frankfurt.
Até segunda-feira, muitos esperavam que o espaço aéreo seria liberado na maioria dos países na terça, mas o vulcão na geleira de Eyjafjallajoekull começou a expelir mais cinzas, levantando dúvidas sobre a normalização das atividades.

SP: histórias de quem não conseguiu voar

Na Grã-Bretanha, o espaço aéreo foi aberto na Escócia e norte da Inglaterra na manhã desta terça-feira. A Irlanda do Norte pretende reabrir seu aeroporto às 10h (6h no horário de Brasília). Nas demais partes do país – que inclui Londres – os aeroportos ainda estão fechados.

A companhia aérea British Airways disse que cancelou todos os voos de curta distância após o alerta de que o vulcão voltou a expelir cinzas.

Três categorias

 

Em Frankfurt, na Alemanha, 95 dos cem voos previstos para as próximas 12 horas foram cancelados.

Em Madri, na Espanha – onde o espaço aéreo está aberto desde segunda-feira – ainda há muitos cancelamentos de voos, e dezenas de ônibus foram colocados à disposição para levar pessoas a Paris, Bruxelas e Genebra.

O espaço aéreo deve reabrir na Bélgica e na Dinamarca nesta terça-feira. Aeroportos também abriram na Áustria, Estônia, Hungria e Turquia.

Na Suíça e no norte da Itália, o espaço aéreo foi reaberto às 7h desta terça-feira.

No entanto, a Finlândia, Polônia e Noruega continuam com seus aeroportos fechados.

Na segunda-feira, os ministros dos transportes da União Europeia analisaram uma proposta de dividir o espaço aéreo em três categorias: uma área totalmente fechada para voos, uma parcialmente aberta e outra totalmente liberada.

Vulcão em atividade

A atividade do vulcão Eyjafjallajoekull, na Islândia, se intensificou e uma nova nuvem de cinzas está se espalhando sobre a Grã-Bretanha, segundo informações divulgadas na noite de segunda-feira pelo Centro de Controle do Tráfego Aéreo do país (Nats, na sigla em inglês).

Em nota, o órgão afirmou que a mudança na atividade vulcânica pode interferir na abertura do espaço aéreo de vários países.

“As informações mais recentes do Escritório de Meteorologia mostram que a situação está piorando em algumas áreas”, diz a nota. Segundo o Nats, os novos dados demonstram a dificuldade de se fazer prognósticos e tomar uma decisão definitiva sobre a retomada dos voos.

Mais cedo, geólogos islandeses que monitoram o vulcão Eyjafjallajoekull afirmaram que a erupção havia entrado em uma nova fase, na qual mais lava estaria sendo produzida, em vez de cinzas e pó. Mas, eles também alertaram que o vulcão ainda estava bastante ativo e poderia causar novas erupções em vulcões próximos.

Uol