Em jogo eletrizante e dramático, o Botafogo voltou a comemorar uma conquista de Estadual. No Maracanã lotado, a ‘Estrela Solitária’ bateu o Flamengo por 2 a 1, com dois gols de pênalti, e faturou o título da Taça Rio. Como havia faturado a Taça Guanabara, o Botafogo assim se tornou o Campeão Carioca.

Marcos de Paula/AE

Marcos de Paula/AEHerrera marcou o primeiro gol do Botafogo

A vitória foi especial para o Botafogo, que assim se vingou do Flamengo. Nos últimos três anos, a equipe havia perdido o título estadual para o rubro-negro. A conquista, aliás, marca o retorno triunfal do técnico Joel Santana ao futebol brasileiro após uma passagem sem muito brilho na África do Sul.

O jogo no Maracanã mexeu com os nervos dos jogadores. O árbitro Gutemberg de Paula Fonseca cansou de distribuir cartões (foram 16 no total). Dentro do gramado, equilíbrio, até a marcação do primeiro pênalti da partida. Aos 23 minutos, Ronaldo Angelim segurou Fábio Ferreira dentro da área. Herrera foi para a cobrança e mandou para o fundo das redes.

Após ficar à frente do marcador, o Botafogo assumiu o controle do jogo, mas também ofereceu o contra-ataque para o Flamengo. O rubro-negro empatou a partida num lance chorado. Aos 45 minutos do primeiro tempo, Michael cruzou na área, e Vágner Love aproveitou o rebote para botar no fundo do gol.

 Botafogo 2
Jefferson; Antônio Carlos, Fábio Ferreira     , Fahel     e Alessandro    ; Leandro Guerreiro    , Renato Cajá     (Edno), Túlio Souza     (Caio) e Somália    ; Herrera      e Loco Abreu
Técnico: Joel Santana
 Flamengo 1
Bruno    ; Léo Moura (Petkovic), David    , Ronaldo Angelim     e Rodrigo Alvim    ; Toró     (Vinícius Pacheco), Willians    , Maldonado     e Michael (Fierro); Adriano e Vagner Love   
Técnico: Andrade
Gols: Herrera, aos 23, e Vágner Love, aos 45 minutos do primeiro tempo; Loco Abreu, aos 30 minutos do segundo tempo
Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro

Como o empate levava a decisão para os pênaltis, as equipes se abriram na etapa final e a partida ficou mais emocionante. Aos 25 minutos, novo pênalti para o Botafogo. Desta vez, Maldonado segurou Herrera pela camisa e recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso.

Loco Abreu cobrou com categoria, e mandou no meio do gol. Bruno pulou e nem viu a cor da bola.

O Flamengo ainda teve a chance de empatar, também em penalidade. Aos 30 minutos, Fahel se enroscou com Ronaldo Angelim e o arbitrou marcou a infração. Herrera desesperado reclamou e acabou expulso. Adriano teve tudo para empatar, mas cobrou no canto esquerdo e Jefferson fez defesa espetacular.

O goleiro também salvou o nos últimos minutos, em pressão incrível do Flamengo. No final, festa do Botafogo no Maracanã. O Rio de Janeiro vestiu as cores da ‘Estrela Solitária’.

Estadão