Depois de chuva, relâmpagos e trovoadas em Salvador, o Vitória, com um futebol iluminado, devolveu o brilho da noite na Toca do Leão. O rubro-negro fez a festa do futebol baiano, com a goleada de 4 a 0 sobre o Goiás, nas arquibancadas do Estádio do Barradão. Com o dever de casa bem feito, o time baiano vai a Goiânia, na próxima quarta-feira, dia 21, com a vantagem de poder até perder pela diferença de três gols, para chegar à próxima fase, às quartas-de-final da Copa do Brasil. Se o adversário conseguir fazer a mesma quantidade de gols, a decisão vai para os pênaltis.

O torcedor rubro-negro que desafiou o temporal, tirou a roupa de frio do guarda-roupa e foi ao Barradão apoiar o Vitória não se arrependeu. Apesar de assistir a um primeiro tempo de inúmeras oportunidades perdidas, o segundo tempo fez valer o jogo. Na volta do intervalo, o Vitória aproveitou as chances e marcou um gol atrás do outro, para delírio da torcida. O primeiro não poderia sair dos pés de outro jogador que não fosse Ramon Menezes. Experiente, o meia mais uma vez fez a diferença, fez valer seu apelido de “reizinho da Toca”, e marcou o gol que abriria os caminhos do Vitória, aos 23 minutos do 2º tempo. 

Após uma cabeçada sem sucesso de Júnior, Ramon pegou rebote e chutou sem defesa para o goleiro Harley do Goiás. No segundo gol, aos 29 minutos, Ramon também deu sua contribuição. Ele tocou para Júnior, que, na frente do gol, não tinha como desperdiçar. Logo depois, foi a vez de Bida marcar o seu em comemoração aos 200 jogos com a camisa do Vitória. Para completar a goleada, Schwenck também não deixou escapar a oportunidade. O atacante, que entrou no lugar de Júnior, fez o seu nos acréscimos da partida, aos 47 minutos.

Após a partida, o técnico Ricardo Silva comemorou a vantagem e parabenizou o grupo por mais esse triunfo. “Parabéns aos jogadores e aos torcedores. No intervalo, conversei com eles (os jogadores)…Falei que eles tinham que acertar mais o passe e acreditar neles. Também passei muita tranquilidade”, revelou o treinador.

Time perde Anderson para finais do Baiano

O técnico Ricardo Silva vai ter mesmo que montar o sistema defensivo do Vitória, para as finais do Campeonato Baiano, sem o futebol do zagueiro Anderson Martins. O jogador voltou a sentir a lesão no joelho direito, está afastado dos treinamentos, e sem previsão para voltar ao time. Teço, de 27 anos, ex-zagueiro do Corinthians, Grêmio e Botafogo, está em fase de avaliação no CT da Toca do Leão.

Anderson Martins se contundiu no jogo da 1ª fase da Copa do Brasil, contra o Corinthians Alagoano, no Barradão. Desde então, submeteu-se a um tratamento para a recuperação da cartilagem do joelho, fez um trabalho específico de reforço muscular, mas, esta semana, voltou a sentir dores no local e foi afastado do grupo.

O zagueiro Teço vai passar pelo mesmo critério de avaliação a que se submeteram, e foram aprovados, contratados, o centroavante Júnior e o meia Fernando. O jogador está há dois anos sem jogar, recuperando-se de uma lesão no joelho esquerdo, inclusive com duas cirurgias, e fratura de tornozelo. Mas na atual avaliação do Departamento Médico, mostrou recuperação, embora falte ainda o resultado de alguns exames.

Os jogadores se reapresentam esta tarde no CT da Toca do Leão, e amanhã, pela manhã, a depender do tempo, se não chover, o técnico Ricardo Silva dirige o treino tático que confirma a equipe que joga domingo, contra o Camaçari, pelas semifinais do Baiano, no Barradão.

Tribuna da Bahia