O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, desembarcou na tarde de ontem em Salvador, dando início a sua campanha pela Bahia. O tucano visitou as Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), no Largo de Roma. Acompanhado por tucanos e democratas, como o pré-candidato ao governo Paulo Souto (DEM), Serra visitou enfermarias, conversou com médicos e pacientes, ensaiou passos de samba e capoeira e posou para fotografias.

Enfático, o tucano descartou a possibilidade de acabar com o programa Bolsa Família, se comprometeu em finalizar as obras do Metrô e criticou a atual gestão federal na área da Saúde. De acordo com ele, formou-se uma política no governo que não manteve a dinamização que os tucanos haviam implementado.

“Quando entrei no ministério, a Bahia era um dos estados que recebia menos recursos na saúde. Nós duplicamos os recursos e levamos o Programa de Saúde da Família. Mas o problema da área é muito grande e precisa avançar muito”, disse.

Demonstrando simpatia, ele tentou despistar a conotação política da visita, fazendo questão de elogiar o trabalho iniciado por Irmã Dulce. “Para mim, o Hospital Irmã Dulce é um exemplo de organização. Por isso eu fiz questão de visitá-los. Vejo todo mundo contente. Isso significa qualidade no atendimento”, elogiou Serra, que, quando ministro da Saúde (durante a gestão Fernando Henrique Cardoso), ajudou as obras assistenciais.

Negando-se a comentar o resultado da pesquisa Sensus divulgada ontem, o tucano recorreu ao slogan de sua campanha para afirmar que “o Brasil pode mais”. Numa crítica direta ao atual governo, ele aproveitou para afirmar que a União não pode ficar de fora do problema da segurança pública. “O governo tem que coordenar a luta pela segurança no Brasil. É fundamental que o governo mergulhe um pouco mais sobre isso”, disparou.

Ao mesmo tempo, o tucano aproveitou para reconhecer pontos positivos da atual gestão, evitando, assim, possíveis rejeições aos admiradores do presidente Lula. “No enfrentamento da crise na economia, o Lula agiu de forma bastante ágil, assim como na implantação de programas sociais como o Bolsa Família”.

Serra, que previa dar início a sua campanha por Minas Gerais, negou que sua decisão de começar pela Bahia interfira na decisão do tucano Aécio Neves em aceitar ser o vice de sua chapa. “A ida a Minas não tem nada a ver com a vice. Lá, eu vou fazer uma palestra. Mas isso vai ser resolvido. Não temos pressa. Até porque ninguém tem vice ainda”, explicou.   

MERCADO – Após a visita às Obras Sociais Irmã Dulce, José Serra enfrentou congestionamentos e se dirigiu – ao lado de tucanos e democratas – rumo ao Mercado Modelo. Lá, ele visitou barracas, cumprimentou e foi cumprimentado pela população, que lhe abraçou e deu palavras de apoio. “Vamos ganhar”, disse um comerciante, deixando o balcão para falar nos ouvidos do presidenciável.

Serra foi acompanhado ainda pelo senador ACM Júnior, o ex-prefeito de Feira José Ronaldo, os presidentes estaduais do PSDB e PPS, Antônio Imbassahy e George Gurgel, os deputados federais Paulo Magalhães e Luiz Carreira, os estaduais Rogério Andrade e Sergio Passos.

Democratas e tucanos comemoram

Tucanos e democratas estiveram em peso ontem durante as visitas que o pré-candidato José Serra fez ao Hospital Irmã Dulce e ao Mercado Modelo. Todos davam mostras de contentamento. “A visita reafirma uma questão de identidade. Isso é importante e vai ser transmitido aos eleitores”, disse Paulo Souto, que é pré-candidato ao governo da Bahia.

A posição de Souto foi compartilhada pelo deputado federal José Carlos Aleluia. “Temos um lado, um rosto, proposta e linha. Os outros é que estão se alimentando de fragmentos do nosso lado”, pontuou. “A visita é simbólica porque a Bahia é um estado do Nordeste. Ela demonstra mais confiança ainda na candidatura de Paulo Souto, que vai puxar a candidatura dele (Serra) no Estado”, disse o deputado federal ACM Neto. “Estamos otimistas. Houve uma alavancagem no nome de Serra e seu desempenho vai favorecer a Souto”, acrescentou o deputado federal Jorge Khoury (DEM).

Atento a seus movimentos, o deputado Jutahy Magalhães Júnior (PSDB), um dos coordenadores da campanha de Serra na Bahia, disse que a visita de ontem será a tônica da campanha. “O estilo será sempre essas visitas rápidas, fazendo contatos, visitando ambientes que tenham simbologia com a sociedade”, explicou Jutahy. Para ele, a visita também tinha a ver pela ligação que Serra tem com a OSID e a área de Saúde. “Serra tem sempre esse cuidado, e à Saúde ele deu um apoio gigantesco”, colocou

Tribuna da Bahia