O Ministério Público estadual denunciou nesta terça-feira (13) ao Juízo Criminal da Comarca de Lauro de Freitas, o soldado da Aeronáutica Alisson Luis dos Santos Maiao

O soldado participava de pega em 18 de dezembro último em Ipitanga, quando perdeu o controle da direção, capotou o veículo e atropelou Adriane Aparecida Urbano Gomes e seus filhos Dayane Dias Gonçalves e Tiago Dias Gonçalves, que caminhavam sobre a calçada da via pública.

A representante do MP solicita que o soldado seja julgado e condenado pelas mortes de Adriane e Dayane e pelas lesões corporais sofridas por criança Tiago, que permanece internado no Hospital Roberto Santos em estado grave.

‘Após o bárbaro crime, o denunciado conseguiu ajuda de amigos e fugiu do local, tendo escondido o automóvel em um lava-jato, deixando para trás o rastro de morte que foi constatado por uma equipe de policiais que chegou após os fatos sem encontrá-lo’, registrou Conceição Rotondano.

A representante do Ministério Público afirma ainda que investigações posteriores deram conta que Alisson não é habilitado a conduzir veículos automotores, e que o carro “que ele conduzia para matar as pessoas tem origem criminosa”, tendo sido comprado na Ilha do Rato, por R$ 16 mil.

Ibahia