INTERNACIONAL – Organizações importantes que trabalham com questões de liberdade religiosa em todo o mundo fizeram fortes declarações sobre os assassinatos e a violência na Nigéria, e lançaram uma campanha global pedindo oração por esse país. Nomeado como “The Cyprus Statement” (A Declaração de Chipre), a Religious Liberty Partnership (Sociedade pela Liberdade Religiosa, RLP), com integrantes de organizações de 18 países, convoca a comunidade cristã em todo o mundo a orar pela crise da Nigéria.
A Declaração de Chipre reconhece alguns elementos positivos na Nigéria, incluindo o papel da Igreja, mas expressa uma grande preocupação com a maneira como o governo tem lidado com a situação. Além disso, a declaração convoca a Igreja em todo o mundo a orar pelo trabalho concernente aos direitos religiosos de todos os nigerianos, para prover socorro humanitário prático e apoiar as tentativas de reconciliação.

“Depois dos terríveis massacres de crianças, mulheres e homens cristãos nos vilarejos em Jos, na Nigéria, foi oportuno que este ano a conferência da RLP em Chipre tivesse como foco a Nigéria”, declara Mevyn Thomas, presidente da Christian Solidarity Worldwide no Reino Unido e diretor da Religious Liberty Partnership. “A declaração de Chipre pede que, entre outras coisas, os criminosos sejam julgados. Se essas pessoas continuarem a cometer crimes sem punição, a violência irá aumentar ainda mais, e colocará a nação inteira em risco.”

“Juntamente com a RLP, apoiamos os cristãos na Nigéria, convocando a Igreja em todo o mundo a orar por restauração e paz na Nigéria”, declara Andy Dipper, presidente da Release International (Libertação internacional). “Os cristãos do centro e do Norte da Nigéria enfretam uma perseguição sem precedentes, em que mulheres e crianças sofrem com os atos cruéis de violência. Nesse contexto, a liderança da Igreja eritreia está escolhendo isolar os criminosos, sem retaliação, e pedindo a Deus que os sustente em seu sofrimento”.

A Religious Liberty Partnership (Sociedade pela Liberdade Religiosa, RLP) é uma iniciativa conjunta entre organizações cristãs em todo o mundo focadas na liberdade religiosa. A RLP procura trabalhar direcionando a ajuda e aprofundando mundialmente o conhecimento sobre os problemas de liberdade religiosa. Além de Mervyn Thomas e Andy Dipper, a diretoria da RLP é composta por: Johan Compajen, da Portas Abertas Internacional, Linus Pfister, da HMK na Suiça, Daniel Hoffman, da Middle East Concern e Godfrey Yogarajah, da World Evangelical Alliance. A lista completa dos integrantes da RLP está na Declaração de Chipre, que será publicada em breve.

Portas Abertas