Foto: Zulmair Rocha/UOL  

BRASIL (*) – A Bíblia nos fala que “a oração de um justo é poderosa e eficaz” (Tiago 5.16). Embora a situação não seja de perseguição religiosa, nós, como Corpo de Cristo, devemos sofrer com os que sofrem e nos alegrar com os que se alegram. Temos visto muitas notícias sobre as tragédias no Rio de Janeiro, e podemos fazer muito. A principal ação é ORAR. Orar para que Deus restaure famílias, dê forças, dê consolo. Também podemos ajudar com doações. Informe-se e faça sua parte, ajudando aqueles que precisam de socorro.

Deslizamento em Niterói pode ter deixado 200 soterrados

Pelo menos 200 pessoas teriam ficado soterradas em um deslizamento ocorrido na noite de quarta-feira em Niterói (RJ), segundo o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil.
O desabamento ocorreu por volta das 21h em uma favela no Morro do Bumba, deixando aproximadamente 50 casas soterradas.
Até a manhã desta quinta-feira, a Secretaria de Saúde do Estado do Rio confirmou a morte de seis pessoas, incluindo uma menina. Outras 18 foram levadas ainda com vida a hospitais próximos por bombeiros.
Segundo o subsecretário da Defesa Civil, Pedro Machado, a favela do Morro do Bumba foi construída em cima de uma montanha de lixo que se acumulou por décadas, o que faz com que todo o terreno seja extremamente perigoso. Além disso, o local ainda está molhado, apesar de ter parado de chover.
Ajuda federal

Ainda nesta quinta-feira, a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, anunciou a liberação de R$ 200 milhões para atender as vítimas das enchentes e desabamentos no Estado do Rio.

Na quarta-feira, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, havia solicitado ao governo federal investimentos na ordem de R$ 370 milhões.

“Estamos analisando todas as demandas, inclusive em função das novas ocorrências desta madrugada em Niterói”, afirmou Guerra.

Além da quantia, o governo federal anunciou a renovação da frota de ambulâncias e a entrega de kits de emergência com capacidade de atendimento para 75 mil desabrigados.

De acordo com o boletim mais recente divulgado pelo governo do Rio, na quarta-feira, 153 pessoas morreram por causa das chuvas dos últimos dias no Estado: 85 em Niterói, 48 no Rio, 16 em São Gonçalo e quatro em outros municípios.

A Defesa Civil afirma que pelo menos 11 mil pessoas ficaram desalojadas desde o começo das enchentes desta semana no Rio. Cerca de 10 mil casas ainda estão em situação de risco.

Onde ajudar?

Todas as unidades da Polícia Militar estão recebendo doações para os desabrigados pelas chuvas. Alimentos não perecíveis, colchonetes, agasalhos e material de higiene podem ser entregues na seção de Relações Públicas dos Batalhões.

Portas Abertas