COREIA DO NORTE (1º) – As terríveis violações de direitos humanos cometidas pelos campos de concentração na Coreia do Norte terão destaque no Parlamento Europeu em dois eventos realizados em abril.

No dia 7 de abril, o ex-prisioneiro norte-coreano Shin Dong Hyuk, a Liberdade na Coreia do Norte (Liberty in North Korea, LiNK) e a Christian Solidarity Worldwide (CSW) irão testemunhar em uma audiência realizada pela Subcomissão de Direitos Humanos.

Uma semana depois, um documentário chamado Kimjongilia será exibido no Parlamento Europeu em Bruxelas, como parte do festival de direitos humanos One World. O filme mostra uma ampla visão da realidade chocante das condições nos campos de concentração da Coreia do Norte através de testemunhos de ex-prisioneiros. A diretora do filme, Nancy C. Heikin, e o autor, Pierre Rigoulot, estarão presentes no evento organizado pela CSW e pela Human Rights Without Frontiers (HRWF).

Essas iniciativas são um apenas mais um passo dado na campanha internacional para aumentar o conhecimento sobre a terrível situação dos campos de concentração da Coreia do Norte. Em novembro de 2009, a CSW recebeu dois ex-prisioneiros norte-coreanos em Londres e Bruxelas para prestar depoimento sobre as torturas e fome que sofreram e sobre o trabalho escravo.

Tina Lambert, uma das diretoras da CSW, que prestará depoimento na audiência hoje, 7 de abril, afirma: “Estamos muito felizes pois o Parlamento Europeu está dando atenção à situação desesperadora de direitos humanos na Coreia do Norte. Essa é uma necessidade muito grande, e acreditamos que a combinação das evidências fornecidas na audiência e a exibição do filme uma semana depois, irá colaborar para que a crise humanitária na Coreia do Norte entre para os assuntos tratados pelo Parlamento.”

Portas Abertas