Coral de uma igreja em Bangladesh  
Saiba mais sobre a Igreja Perseguida em Bangladesh

BANGLADESH (45º) – Os cristãos de Bangladesh esperam que o Domingo de Páscoa logo seja reconhecido como um feriado nacional. Enquanto isso, os fiéis compartilharam a alegria da ressurreição de Cristo juntamente com muçulmanos, hindus e membros de outras religiões, e isso, apesar das ameaças dos muçulmanos.
Promode Mankin, ministro do Estado para assuntos culturais, pertence ao Garo, um grupo étnico típico de Bangladesh e da Índia. Ele está em seu terceiro mandato como membro do Parlamento. Ele disse que os cristãos têm esperado que a Páscoa seja reconhecida como um feriado nacional pelos últimos 30 anos.
“Eu apresentei o assunto ao gabinete pela primeira vez”, ele disse. “O governo deve declarar a Páscoa um feriado nacional”, mas “um forte movimento popular” deve retroceder, porque muitos muçulmanos se opõem a isso.

A Câmara de comércio e indústria de Bangladesh (FBCCI) é a favor de alterar o fim de semana que é sexta e sábado, com base no calendário muçulmano, para sábado e domingo, pois “na Europa e nos Estados Unidos o dia oficial para o descanso é o domingo”.

No último domingo, os cristãos bengaleses celebraram a Páscoa com muçulmanos e hindus.

“Os cristãos em Bangladesh estão esperando ansiosamente para que o governo possa reconhecer o Domingo de Páscoa como feriado nacional.”
Portas Abertas