Para não dizer que a gravação do Programa do Jô foi só de festa, logo no início os santistas levaram um pequeno “puxão de orelha” sobre o episódio da semana passada em que alguns jogadores se recusaram a descer do ônibus e visitar crianças portadoras de paralisia cerebral e outras deficiências em uma instituição de caridade espírita.

O “puxão de orelha” foi do próprio apresentador. Depois, Jô Soares amenizou a “bronquinha” – disse que os jogadores eram jovens e poderiam errar – e tentou encerrar a polêmica anunciando que os santistas estão programando uma visita para tentar reparar a imagem frente às críticas recebidas.

“É possível uma volta sim, mas no momento certo. O episódio ficou no passado, todos erram”, disse o técnico Dorival Júnior enquanto os jogadores ficaram calados.

Neymar, Paulo Henrique Ganso, Robinho, Léo, Fábio Costa, Marquinhos, André, entre outros, deixaram de visitar a instituição de caridade por questões religiosas. Parte do elenco tem atletas de outras religiões e isso, segundo os próprios jogadores, acabou influenciando na decisão de não descer do ônibus que os levou até o local para distribuir ovos de páscoa.

Terra