Um policial militar reformado morreu e outro ficou ferido em um atentado ocorrido na tarde de quarta-feira (31) em Itanhém, a cerca de 900 km de Salvador. O sargento aposentado Antônio Carlos Borges da Silva estava no seu carro quando levou vários tiros e morreu na hora. O soldado Pinheiro que estava com a vítima levou um tiro na cabeça e está internado no hospital regional de Teixeira de Freitas.

Segundo a policia, o sargento borges passou no batalhão e avisou que estava indo para uma audiência na delegacia, sobre uma tentativa de homicídio que ele havia sofrido. Quatro suspeitos forma detidos e levado para a delegacia de Itanhém. O policial que morreu é de Juazeiro, o corpo dele será levado para o Instituto Médico Legal de Teixeira de Freitas.

O sargento Borges é suspeito de envolvimento na morte do fazendeiro Luís São Leão, pai de um vereador. O homicídio foi em 2007 e ele ficou preso um ano e dois meses em no batalhão de Teixeira de Freitas e responde a processo administrativo disciplinar. 

Ainda ontem, depois do atentado contra o sargento, aconteceram outros atentados. A polícia civil encontrou um taxi queimado com dois corpos. Um não foi identificado e o outro é de Gilberto Branquinho, taxista. A policia saiu em diligência na cidade e apreendeu diversas armas pesadas, carros, munição, dois caminhões, uma moto e um carro que foram utilizados no atentado contra o sargento.

Dois vereadores de Itanhém foram espancados por policiais, segundo informações dos moradores da cidade. Um deles é Juarez Leão, que é filho de Luiz São Leão, fazendeiro assassinado há dois anos, supostamente morto pelo  sargento. O outro vereador se chama Deusivan da Silva Gama que está no hospital Maria Moreira Lisboa no município, e Juarez no hospital de Teixeira de Freitas. Informações são da TV Santa Cruz.