O prefeito de Eunápolis José Robério Batista de Oliveira, o vereador Valdiran Marques Oliveira e a servidora Maria D’Ajuda Marques Silva foram acionados pelo Ministério Público Estadual acusados de causar dano de R$ 2,5 milhões dos cofres municipais.

O promotor de Justiça Dinalmari Mendonça Messias os acusa de, em 2008, efetivar contratações para beneficiar as campanhas do prefeito, que era candidato à reeleição, e de Valdiran, então secretário administrativo.

Segundo nota da MP, na ação, o promotor de Justiça ressalta que fica evidente que as contratações ocorreram com o intuito de beneficiar o prefeito e o vereador, pois, “como os servidores entraram no serviço público sem realização de concurso, estariam obrigados a agradar o prefeito e o secretário votando neles”.

Além disso, auxiliares de serviços gerais, garis, assistentes sociais, enfermeiros, médicos e até um “funcionário fantasma” teriam sido contratados irregularmente. O promotor requer a condenação de José Robério Oliveira, Valdiran Oliveira e Maria D’Ajuda Silva nas sanções previstas na Lei de Improbidade, com perda da função pública, suspensão dos direitos políticos e pagamento de multa civil.

Correio