A segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), coordenado pela ministra-chefe da Casa Civil Dilma Rouseff, foi lançada nesta segunda-feira (29) e prevê investimento de R$ 1,59 trilhão entre 2011 e 2014 em áreas como moradia e saúde. Obras da Bahia estão entre as contempladas, incluindo a ferrovia Oeste-Leste, o estaleiro de São Roque do Paraguaçu, a duplicação do trecho Itabuna-Ilhéus das BRS 415 e 001.

O governador Jaques Wagner era uma das autoridades presentes no lançamento do programa.  Segundo Wagner, no PAC 2 estão 18 projetos para a capital baiana e regiões metropolitanas, em um valor de R$ 431 milhões. O destaque dos investimentos é a habitação, que deverá receber R$ 182 milhões – R$ 80 milhões só para Salvador, segundo a Assessoria do Governo do Estado.

Em Salvador, que será uma das cidades-sede da Copa 2014, haverá investimentos em obras de mobilidade urbana. Outras obras contempladas no estado foram o Minha Casa, Minha Vida, que foi ampliado, ampliação também do quebra-mar e do terminal de passageiros do porto da capital e a recuperação da torre de controle do aeroporto da cidade – que também terá o pátio ampliado. Além das obras citadas no início, o PAC 2 também atenderá a pavimentação da BR-235, no trecho da divisa da Bahia com Sergipe até Juazeiro.

Na solenidade de lançamento, Wagner falou em nome de todos os governadores presentes. “Acho que nós deveríamos rebatizar o PAC, ao invés de Programa de Aceleração do Crescimento, deveria ser Plano de Aceleração da Cidadania Brasileira”, disse o governador, salientando que Lula destina os recursos do programa independente do partido que governa os estados e cidades em questão.

Correio