O trocadilho é infame, mas é ideal para retratar o que aconteceu no treino de classificação para o GP da Austrália: deram asas para a Red Bull. O que se viu neste sábado (27) no circuito de Albert Park, em Melbourne, foi uma imensa superioridade da equipe da empresa de bebidas energéticas para as demais rivais. Liderança em todas as fases da sessão. Recorde da pista quebrado. E mais uma pole-position de Sebastian Vettel.

O alemão dominou o treino. Foi o melhor sempre, baixando seu tempo a cada volta. Ao lado dele, Mark Webber, que havia liderado a última sessão livre, seguia o mesmo ritmo. Nenhum rival conseguia acompanhar a toada dos dois.

Na disputa interna, melhor para Vettel, que atingiu um nível nem mesmo alcançado pelo parceiro de equipe, com o mesmo equipamento. O germânico quebrou o recorde de Albert Park já no Q2, com 1min24s096, superando a marca que era de Michael Schumacher, obtida quando o heptacampeão corria pela Ferrari em 2004, em 0s029.

E na hora de definir a pole, Sebastian tratou seus adversários com requintes de crueldade. Fez 1min23s919 logo na primeira tentativa e acabou com a disputa ali mesmo. Webber bem que tentou em sua última volta, mas não chegou a esse nível e recolheu seu carro para os boxes antes mesmo de completar o giro.

Mark Horsburgh/Reuters

Ao comemorar o primeiro lugar no grid, a segunda pole consecutiva em 2010, Vettel bradou ao falar com sua equipe pelo rádio: “Eles vão ver”.

Quando fala em “eles”, o alemão deve ter se referido à Ferrari, principal rival da Red Bull, que ficou com a vitória no Bahrein por causa de um problema na vela do carro de Sebastian.

Na Austrália, o time italiano viu Fernando Alonso se mantendo entre os líderes e Felipe Massa com problemas. O espanhol foi o melhor de todos fora a Red Bull, com o terceiro lugar. Chegou a se insinuar na disputa pela pole, mas o desempenho dos adversários não o permitiu.

Já o brasileiro não teve uma grande tarde, nunca esteve próximo aos líderes e admitiu em entrevista à TV Globo que seu carro apresentou problemas de aderência. Massa terminou com a quinta posição.

Entre os dois ferraristas, ficou Jenson Button, quarto colocado e o único da McLaren entre os dez primeiros. Isso porque Lewis Hamilton, de forma até surpreendente, não conseguiu se classificar para o Q3. Longe de sua forma ideal, talvez perturbado pelo episódio da noite passada, em que foi pego pela polícia australiana fazendo “zerinhos” e derrapagens com uma Mercedes, acabou na 11ª colocação.

Já na Mercedes, Nico Rosberg continua a vencer suas batalhas particulares contra Schumacher, só que a distância dos dois diminuiu. A vantagem do ex-piloto da Williams foi de míseros 0s043.

Falando em Williams, quem tem motivos para comemorar é Rubens Barrichello. O veterano foi o melhor entre todos os competidores tirando o grupo do G4, formado por Red Bull, Ferrari, Mercedes e McLaren. O brasileiro acabou na oitava posição, superando Robert Kubica e Adrian Sutil na fase final.

Por fim, aquela vaga que sempre sobrará para os eliminados do Q1 ficou dessa vez com Vitaly Petrov. Os outros cortados foram os habituais: Lotus, se mostrando a melhor das novatas, Virgin e Hispania. Lucas Di Grassi vai largar no 22º lugar, um à frente de Bruno Senna, depois de sofrer com um vazamento de óleo.

O GP da Austrália de F1 será disputado às 3h (de Brasília) deste domingo (28).

Melbourne, grid de largada:

1 Sebastian VETTEL
Red Bull Renault
ALE 1:23.919 19
2 Mark WEBBER
Red Bull Renault
AUS 1:24.035 +0.116 20
3 Fernando ALONSO
Ferrari
ESP 1:24.111 +0.192 22
4 Jenson BUTTON
McLaren Mercedes
ING 1:24.675 +0.756 19
5 Felipe MASSA
Ferrari
BRA 1:24.837 +0.918 24
6 Nico ROSBERG
Mercedes Benz
ALE 1:24.884 +0.965 26
7 Michael SCHUMACHER
Mercedes Benz
ALE 1:24.927 +1.008 24
8 Rubens BARRICHELLO
Williams Cosworth
BRA 1:25.217 +1.298 20
9 Robert KUBICA
Renault
POL 1:25.372 +1.453 23
10 Adrian SUTIL
Force India Mercedes
ALE 1:26.036 +2.117 24
11 Lewis HAMILTON
McLaren Mercedes
ING 1:25.184 13
12 Sébastien BUEMI
Toro Rosso Ferrari
SUI 1:25.638 17
13 Vitantonio LIUZZI
Force India Mercedes
ITA 1:25.743 19
14 Pedro DE LA ROSA
BMW Sauber Ferrari
ESP 1:25.747 15
15 Nico HÜLKENBERG
Williams Cosworth
ALE 1:25.748 17
16 Kamui KOBAYASHI
BMW Sauber Ferrari
JAP 1:25.777 16
17 Jaime ALGUERSUARI
Toro Rosso Ferrari
ESP 1:26.089 16
18 Vitaly PETROV
Renault
RUS 1:26.471 10
19 Heikki KOVALAINEN
Lotus Cosworth
FIN 1:28.797 9
20 Jarno TRULLI
Lotus Cosworth
ITA 1:29.111 8
21 Timo GLOCK
Virgin Cosworth
ALE 1:29.592 8
22 Lucas DI GRASSI
Virgin Cosworth
BRA 1:30.185 8
23 Bruno SENNA
Hispania Cosworth
BRA 1:30.526 10
24 Karun CHANDHOK
Hispania Cosworth
IND 1:30.613 10
Recorde da pista
Sebastian VETTEL
Red Bull Renault
ALE 1:23.919 27/3/2010

IG ESPORTE