SÃO PAULO – A mãe de Isabella, Ana Carolina Oliveira, passou toda a noite acordada e só conseguiu dormir por volta das 6h. Ela foi avisada por uma mensagem de celular do resultado do julgamento que condenou Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá pela morte de sua filha. Foi a assistente da acusação, Cristina Christo, quem enviou a mensagem. Segundo o site G1, por viva voz ela agradeceu aos jurados pela condenação.

Pouco depois, saiu na sacada de sua casa para acenar para a multidão que comemorava a condenação do lado de fora do prédio onde ela mora, na Vila Maria, em São Paulo. Muita emocionada, Ana Carolina chorou.

Após ser liberada do Fórum de Santana com quadro agudo de estresse, na manhã de quinta-feira, Ana Carolina Oliveira, mãe de Isabella, não acompanhou o último dia de julgamento do casal Alexandre Nardoni e Ana Jatobá, condenados pela morte de sua filha. Os pais dela, Rosa Maria e José Arcanjo, mantiveram a filha informada por telefone.

– Estou bastante tensa e fragilizada e não tenho condições de falar muito sobre esse assunto – disse Ana Carolina ao site G1.

– Tenho esperança que a justiça seja feita – disse ela ainda antes do anúncio da sentença.

Mais tarde, ao “Jornal Nacional”, da TV Globo, ela informou que estava abalada e que recebeu orientação médica para acompanhar de casa a evolução do julgamento. Ana Carolina foi a primeira testemunha do julgamento. Num depoimento emocionante sobre a filha, ela emocionou os jurados e a platéia que assistia ao júri.

Numa estratégia que surpreendeu a todos, os advogados de defesa pediram que ela ficasse à disposição para uma possível acareação com os réus. Ela ficou incomunicável em uma sala do fórum. Na quinta, avaliada por um psiquiatra, foi diagnosticada com um quadro agudo de estresse e os advogados de defesa concordaram com a liberação. A acareação não aconteceu.

O Globo